FBI mata suspeito de sequestro e resgata adolescente em Idaho

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Amigo da família era suspeito de ter sequestrado Hannah Anderson depois de matar sua mãe e irmão mais novo

Uma angustiante busca por uma adolescente desaparecida na Califórnia, nos EUA, chegou ao fim no sábado, quando agentes do FBI resgataram a garota e mataram a tiros o suposto sequestrador em um acampamento no deserto de Idaho.

Após 20 anos: Ex-refém americana relata que sequestro salvou sua vida

AP
Combinação de fotos de arquivo fornecida pela delegacia de San Diego mostra James Lee DiMaggio e Hannah Anderson


Argentina: Falso pastor e jornalista famosa são acusados de sequestro

Hannah Anderson, 16 anos, estava sem ferimentos aparentes e se encontraria em instantes com seu pai no hospital, disseram autoridades. Seu suposto sequestrador, James Lee DiMaggio, 40 anos, foi morto depois que seu acampamento foi encontrado.

Hannah foi levada para um hospital onde assistentes sociais e médicos davam a assistência necessária. Era esperado que o pai chegasse neste domingo em Idaho para se encontrar com ela.

O acampamento onde Hannah foi encontrada não ficava longe do local onde ela e DiMaggio foram vistos pela última vez. Um homem ligou para a polícia na quinta-feira para informar que na quarta tinha visto duas pessoas parecidas com Hanna e DiMaggio carregando equipamento de camping em uma trilha perto do lago.

EUA: Mulheres desaparecidas por ao menos uma década são encontradas

Mais: Saiba quem são as três mulheres resgatadas após dez anos nos EUA

O homem, cujo nome não foi divulgado, não sabia que eles estavam sendo procurados em uma massiva operação do FBI até chegar em casa e ver as fotos de ambos nos noticiários.

O caso teve início quando os corpos carbonizados da mãe de Hannah Anderson, Christina Anderson, 44 anos, e o irmão Ethan Anderson, 8 anos, foram encontrados na casa incendiada de DiMaggio em San Diego, perto da fronteira com o México.

DiMaggio era amigo da família. O marido de Christina Anderson, Brett Anderson, o descreveu como seu melhor amigo e disse que as crianças o tratavam como um tio.

Autoridades afirmaram que DiMaggio tinha uma "paixão em comum" por Hannah, embora o pai tenha dito que nunca percebeu nenhum tipo de comportamento estranho.

O xerife de San Diego Willian Gore anunciou o resgate de Hannah e a morte de DiMaggio durante uma coletiva na Califórnia. Ele disse que membros de sua equipe notificaram o pai de Hannah, Brett Anderson, sobre a operação. "Ele ficou muito aliviado e muito feliz e ansioso para rever sua filha", disse.

Não se sabe se DiMaggio disparou contra as autoridades, mas não há registros de policiais feridos. 

Com AP

Leia tudo sobre: sequestroidahoeuahannah andersondimaggio

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas