Soldados israelenses são feridos no Líbano, diz Exército libanês

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Israel pareceu contestar localização do incidente, dizendo que quatro soldados foram feridos ao longo da fronteira

O Exército libanês disse que um grupo de soldados israelenses cruzaram a fronteira do Líbano e foram feridos em uma explosão não especificada na manhã desta quarta-feira - um raro incidente ao longo da fortemente guardada e volátil fronteira.

Cenário: Conflito sírio aumenta tensão de Israel com o libanês Hezbollah

AP
Soldados libaneses fazem guarda da fronteira enquanto olham para o norte de Israel na vila de Labbouneh (02/10/2006)

Dia 22: UE declara braço militar do Hezbollah como grupo terrorista

O lado israelense pareceu contestar a localização do incidente, dizendo que quatro soldados foram feridos enquanto realizavam atividades de rotina ao longo da fronteira com o Líbano.

O Exército libanês caracterizou o incidente de "nova violação da soberania libanesa" e disse em uma declaração que investigava a natureza da explosão. Ele não especificou o número de soldados que foram feridos ou quantos supostamente se infiltraram no Líbano.

A nota afirmou que os soldados israelenses avançaram até 400 metros dentro do Líbano na área de Labbouneh, perto da cidade costeira de Naqoura.

Mas em Israel, o ministro da Defesa Moshe Yaalon disse que uma explosão feriu quatro soldados, alguns leve e outros moderadamente, "em atividade operacional ao longo da fronteira".

Ele disse que os soldados faziam atividades de rotina "com o objetivo de garantir a tranquilidade para os residentes do norte, em particular, e para os moradores de Israel em geral".

"Durante a atividade operacional, a força foi alvo de um explosivo", disse, acrescentando que o Exército investigava se a detonação foi causada por um explosivo novo ou velho. "Mas essa atividade foi feita e será feita novamente de forma responsável e em consideração com a segurança da população israelense", acrescentou Yaalon.

Cenário: Hezbollah posiciona Líbano na defesa de Assad na Síria

Não ficou imediatamente claro por que os soldados israelenses estariam em território libanês - uma rara ocorrência desde que Israel retirou suas tropas do país em 2000, pondo fim a uma ocupação militar de 18 anos no local.

Israel travou uma guerra contra o libanês Hezbollah em 2006, que irrompeu depois que as guerrilhas do grupo militante apoiadas pelo Irã entraram em Israel e capturaram dois soldados israelenses. O conflito de um mês de duração matou cerca de 1,2 mil libaneses e 160 israelenses.

Os confrontos mais sérios recentes ao longo da fronteira aconteceram em 2010, quando soldados libaneses e israelenses trocaram fogo através da fronteira, deixando ao menos três mortos.

NYT: Hezbollah assume riscos ao combater rebeldes sírios em defesa de Assad

Enquanto isso, a agência de notícias estatal do Líbano fez um relato levemente diferente, dizendo que os soldados israelenses feridos nesta quarta foram atingidos por uma mina a cerca de 150 metros dentro do Líbano.

A força de pacificação da ONU na área, Unifil, investigava as informações e uma equipe das forças de paz viajou para o local onde o Exército libanês disse que houve a explosão, disse a porta-voz da missão Andrea Tenenti.

O ministro de Relações Exteriores do Líbano, Adnan Mansour, disse que Beirute entrará com uma queixa na ONU sobre o incidente, descrevendo-o como uma violação do Conselho de Segurança que pôs fim à guerra de 2006 e dizendo que "revela novamente as intenções escondidas do inimigo de Israel por meio de sua infiltração no território libanês".

Israel faz fronteira com o Líbano e a Síria no norte, e o Exército israelense não especificou em que ponto da fronteira os soldados ficaram feridos.

O primeiro-ministro do Israel, Benjamin Netanyahu, desejou às tropas uma recuperação rápida enquanto visitava uma base militar no sul do país e disse que "continuaremos a agir responsavelmente com o objetivo de defender as fronteiras de Israel".

*Com AP

Leia tudo sobre: líbanoisraelforças de pazhezbollah

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas