Chamas provocam desvio de voos que tinham aeroporto internacional como destino; não há registros de mortos

Uma densa coluna de fumaça preta sobe do Aeroporto Internacional Jomo Kenyatta em Nairóbi, Quênia
AP
Uma densa coluna de fumaça preta sobe do Aeroporto Internacional Jomo Kenyatta em Nairóbi, Quênia

Um incêndio de grandes proporções destruiu o saguão de desembarque no principal aeroporto internacional do Quênia nesta quarta-feira (7), forçando o fechamento do maior aeroporto do leste africano e o desvio de voos que tinham o local como destino.

Em Londres: Fogo em avião estacionado fecha pistas de aeroporto

Em 2011: Incêndio deixa dezenas de mortos na capital do Quênia

Segundo Michael Kamau, secretário do gabinete de transporte e infraestrutura, ninguém ficou gravemente ferido. Duas pessoas foram tratadas por inalar fumaça.

O incêndio teve início no 15º aniversário do ataque aos prédios da embaixada americana em Nairóbi, Quênia, e Dar es Salaam, na Tanzâna, mas não houve sinais imediatos de que o incidente desta quarta-feira estivesse relacionado com terrorismo. O chefe da polícia antiterror do Quênia, Boniface Mwaniki, afirmou à agência Associated Press que está aguardando o restabelecimento do local, para que ele possa inspecionar a área antes de tecer quaisquer comentários.

Vídeo: Incêndio avança na Califórnia e força desocupação de casas; assista

Leia mais: Incêndio atinge fábrica de reciclagem na Inglaterra

A fumaça preta era visível por quase toda a capital queniana enquanto equipes dos bombeiros lutavam para controlar as chamas. Passageiros registraram demora na resposta dos brigadistas de incêndio no aeroporto. O incêndio durou mais de quatro horas até ser controlado, mas algumas chamas persistiram por mais duas horas.

"Era enorme, a fumaça, e não dava sinais de que ia parar", disse Barry Fisher, que esperava pegar um voo com destino a Etiópia na manhã desta quarta-feira.

Assista ao vídeo:

O fogo destruiu o saguão de desembarque, onde passageiros passavam pela imigração e retiravam sua bagagem. A autoridade aeroportuária do Quênia ordenou o fechamento do Aeroporto Jomo Kenyatta. "Garantimos aos viajantes internacionais e locais que rearranjos estão sendo colocados em prática para restaurar as operações normais. As companhias aéreas estão trabalhando para ajudar os passageiros e aconselhá-los sobre as medidas em curso para retomar os serviços no JKIA", disse Stephen Gichuki, diretor da autoridade aeroportuária do Quênia.

O aeroporto de Nairóbi é o mais cheio do leste africano e seu fechamento deve afetar os voos da região.

Kamu afirmou que o incêndio teve início às 5h do horário local (23h de terça-feira em Brasília) na seção de imigração do saguão de desembarque. Voos que tinham previsão de chegada no aeroporto foram desviados para a cidade costeira de Mombasa, disse. A Cruz Vermelha no Quênia disse que os voos estão também sendo desviados para Dar es Salaam, Entebbe, Uganda e as cidades quenianas de Eldoret e Kisumu.

Policiais observam incêndio no saguão de desembarque do aeroporto internacional Jomo Kenyatta, em Nairóbi
AP
Policiais observam incêndio no saguão de desembarque do aeroporto internacional Jomo Kenyatta, em Nairóbi

Martyn Collbeck, um passageiro britânico, relatou ter ficado surpreso com a demora para que o aeroporto fosse fechado. Provavelmente, não havia carros de bombeiros disponíveis para atender a chamada. O maior jornal do país, The Daily Nation, publicou no mês passado que o município de Nairóbi não possuía nenhum carro de bombeiro funcionando e que três deles foram leiloados em 2009, porque o município não havia pagado US$ 1 mil por um conserto.

Com AP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.