Enchentes deixam dezenas de mortos no Paquistão e no Afeganistão

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Chuvas de monções e inundações mataram 53 no Paquistão; no Afeganistão número de mortos chega a 69

Chuvas torrenciais provocaram enchentes e derrubaram casas em diferentes partes do Paquistão e deixaram ao menos 53 mortos nos últimos três dias, uma autoridade paquistanesa afirmou nesta segunda-feira (5).

Em abril: Chuvas torrenciais deixam dezenas de mortos na Argentina

AP
Paquistaneses caminham por rodovia atingida por enchente em Karachi (4/8)


Vídeo: Enchentes inundam gruta de Lourdes, na França; assista

Autoridades civis e militares lançaram esforços de resgate para lidar com a crise, disse o brigadeiro Kamran Zia, membro sênior da Autoridade de Gerenciamento de Desastre Nacional. Ele disse que várias partes do país registraram mortes causadas por enchentes.

No Afeganistão, país vizinho ao Paquistão, a mesma tempestade atingiu a parte leste do país, invadindo casas e deixando ao menos 69 mortos em cinco províncias desde sábado, informou Mohammad Daim Kakar, que comanda equipes de resgate no país.

Sérvia: Forte chuva revela 'cemitério' pré-histórico de mamutes

No Paquistão, 12 foram mortos em uma região semiautônoma no noroeste, oito em um bairro da província Khyber Pakhtunkhwa, e três outros na região da Caxemira, alvo de disputas com a Índia. Outras 12 vítimas fatais foram registradas na província central de Punjab, 10 no Balúquistão, e oito em Sindh.

As enchentes atingiram com força a maior cidade paquistanesa, Karachi, por causa da falha no sistema de drenagem, segundo Zia.

O Paquistão sofre regularmente com enchentes durante o período de monções, que normalmente ocorre entre julho e agosto. O país teve as piores enchentes em 66 anos em 2010, quando inundações tomaram conta de um quinto do país, deixando 1,7 mil mortos. Mais de 20 milhões de paquistaneses foram afetados na ocasião.

Também nesta segunda-feira, uma bomba explodiu em um trem de passageiros na província de Punjab, ferindo 14 passageiros, três deles seriamente, informou o secretário de Justiça da província, Rana Sanaullah. A bomba estava escondida em um lavatório do trem, que viajava em direção a Karachi.

Forças de segurança estavam em alerta na capital do país, Islamabad, depois que a inteligência indicou que militantes poderiam realizar ataques na cidade, afirmou o porta-voz do Ministério do Interior Omar Hamid Khan. A ameaça ocorre uma semana depois que o Taleban libertou 250 prisioneiros de uma cadeia no noroeste, incluindo dezenas de militantes.

Com AP

Leia tudo sobre: paquistãoenchente no paquistãoafeganistãochuvas

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas