Explosão mata nove civis, incluindo seis crianças, no leste do país. Em nota, Taleban nega responsabilidade em ação

Três homens-bomba atacaram o Consulado da Índia em Jalalabad, capital do leste do Afeganistão, no sábado, deixando nove civis mortos, incluindo seis crianças, principalmente em uma mesquita adjacente, disseram autoridades. O ataque deixou 24 feridos, incluindo três crianças.

Relatório da ONU:  Violência no Afeganistão mata cada vez mais civis

Oficiais de segurança conduzem investigam em local de ataques suicidas em Jalalabad, Afeganistão
AP
Oficiais de segurança conduzem investigam em local de ataques suicidas em Jalalabad, Afeganistão

Dia 18: Forças do Afeganistão assumem liderança da segurança em todo país

Guardas em um posto de controle pararam um carro com três pessoas quando se aproximava do edifício por volta das 10h (horário local), disse o gabinete do governador da Província de Nangarhar, Gul Agha Sherzai, em um comunicado.

Dois dos homens saíram de automóvel vestindo coletes com explosivos e um tiroteio começou, enquanto o terceiro homem ficou dentro do veículo e detonou uma grande bomba dentro do veículo. A explosão atingiu a mesquita e várias casas e pequenas lojas na área. Os três militantes foram mortos, mas não está claro se eles morreram pela explosão ou pela troca de tiros com a polícia.

Saiba mais: Entenda por que o Afeganistão é estratégico

Cenário: Invasões e conflitos marcam história do Afeganistão

Não houve reivindicação imeadiata de autoria do ataque, e o Taleban afegão negou em uma mensagem de texto que tenha sido responsável pela ação. Grupos militantes com base no Paquistão têm sido culpado pela violência que tem como alvo interesses indianos no Afeganistão, incluindo dois ataques contra a embaixada em Cabul em 2008 e 2009.

Em Nova Délhi, o porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da Índia, Syed Akbaruddin, condenou o ataque deste sábado e informou que todos os funcionários indianos no consulado estão seguros. Sem culpar qualquer grupo diretamente pela ação, Akbaruddin sugeriu que o atentado foi planejado fora do Afeganistão.

"Esse ataque mais uma vez destaque que a principal ameaça para a segurança e a estabilidade do Afeganistão tem origem no terrorismo que continua a operar fora de suas fronteiras", disse em um comunicado. "A Índia não será afastada de seu compromisso de assistir o Afeganistão em sua reconstrução e no seu esforço de desenvolvimento." Em anos recentes, a Índia investiu mais de US$ 2 bilhões em auxílio de desenvolvimento para o Afeganistão.

*Com Reuters e AP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.