Hotel alvo da ação foi cenário de gravação de filme de Hitchcock, cujo personagem principal é ex-ladrão de joias

Um ladrão armado roubou joias avaliadas em US$ 136 milhões no fim de semana no balneário de Cannes, o que faz desse o maior crime do gênero na história da França.

Bruxelas: Mais de 30 são detidos por roubo de R$ 50 milhões em diamantes

Vista do hotel Carlton, em Cannes, ao sul da França, cena de um roubo realizado à luz do dia
AP
Vista do hotel Carlton, em Cannes, ao sul da França, cena de um roubo realizado à luz do dia

Fevereiro: Bando invade pátio de aeroporto e rouba carga de diamantes

A promotoria de Grasse, cidade próxima a Cannes, no sul da França, divulgou o valor na segunda-feira, com base no inventário das peças levadas em pleno dia de uma exposição de joias preciosas no luxuoso hotel Carlton.

A estimativa inicial da imprensa local era de que as joias valessem 53 milhões de dólares. O ladrão entrou no Carlton, na orla de Cannes, por volta de 12h de domingo, no horário local.

O hotel foi um dos cenários da gravação do filme Ladrão de Casaca, de Alfred Hitchcock, cujo personagem principal é um ex-ladrão de joias.

Em Londres: Polícia busca ladrões após roubo milionário de joias

Mais Reino Unido: Ladrões roubam mais de 46 mi de euros em joias

Armado com uma pistola automática e escondendo o rosto com um boné e um lenço, ele ameaçou seguranças e vendedores e saiu do local momentos depois, levando uma maleta com 72 peças, incluindo anéis, pingentes, brincos de diamante e outras joias pertencentes à empresa Leviev, especialista em diamantes.

Um porta-voz da promotoria disse que o ladrão entrou por uma porta de vidro que deveria estar lacrada.

Com Reuters

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.