Assim como jovem cuja morte foi anunciada no dia 26, brasileira tinha dupla nacionalidade e vivia na Espanha

O Ministério das Relações Exteriores confirmou a morte do segundo brasileiro no acidente do trem que descarrilou na semana passada em Santiago de Compostela, na Espanha.

Dia 26: Brasileiro está entre mortos do acidente de trem na Espanha

Príncipe Felipe, da Espanha, participa de funeral em memória das vítimas de acidente de trem em Santiago de Compostela em 24 de junho
Reuters
Príncipe Felipe, da Espanha, participa de funeral em memória das vítimas de acidente de trem em Santiago de Compostela em 24 de junho

Assista: Vídeo mostra momento em que trem descarrila na Espanha

A vítima é uma senhora brasileira que, assim como o jovem de 25 anos cuja morte foi anunciada no dia 26 , também tem nacionalidade espanhola. A família foi notificada e pediu que as informações pessoais não fossem divulgadas. O Consulado do Brasil em Madri ofereceu apoio, mas a família disse não precisar.

Segundo o Itamaraty, a identificação foi feita entre sexta e sábado. Não há mais corpos para serem identificados.

Hoje: Condutor de trem que descarrilou na Espanha é acusado de homicídio

O acidente aconteceu no dia 24 com o trem que fazia a rota entre Madri e Ferrol. O descarrilamento deixou ao menos 130 feridos. O trem levava mais de 200 passageiros a bordo, de acordo com a operadora de trens do país, Renfe. Muitos passageiros ficaram presos nas ferragens.

Hipótese: Sistema de freio antigo pode ter contribuído para acidente

O condutor do trem foi acusado de " homicídio por imprudência ". Francisco José Garzon Amo, de 52 anos, é suspeito de dirigir rapidamente demais em uma curva. Os relatórios dizem que o trem estava a uma velocidade de 190 quilômetros por hora (km/h), sendo que a velocidade máxima permitida no local onde o acidente aconteceu é de 80 km/h.

*Com Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.