Segurança é reforçada na capital do Camboja após eleições

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Segurança é reforçada na capital do Camboja após eleições

Reuters

AP
Monges budistas e moradores assistir a carro pegar fogo perto de um posto de votação no distrito de Stung Meanchey em Phnom Penh no Camboja

A segurança foi reforçada neste domingo na capital do Camboja, Phnom Penh, após o fim de uma eleição geral em que a oposição afirmou ter tido ganhos, apesar do que chamou de fraude eleitoral por parte do primeiro-ministro Hun Sen, no poder há 28 anos.

Policiais militares bloquearam uma estrada que leva até a casa de Hun Sen e outra que vai para os escritórios do Partido Popular do Camboja (CPP) e para a Comissão Nacional Eleitoral.

Eng Chhay Eang, um candidato do Partido Nacional de Resgate do Camboja (CNRP), disse que o partido de oposição está certo de que ganhará mais assentos no Parlamento, tendo por base a contagem de votos de algumas assembleias.

Apoiado pela mídia e com recursos superiores, o CPP está confiante na vitória, mas analistas acreditam que a recém-unida oposição possa reduzir sua maioria. O CPP detinha 90 dos 23 assentos no Parlamento e os partidos que se uniram para formar o CNRP detinham 29.

A votação, assim como a campanha eleitoral, foi em geral pacífica, apesar de confrontos terem sido relatados em vários locais, principalmente envolvendo pessoas que reclamavam de irregularidades.

Eleitores irritados atearam fogo em um carro do lado de fora de um posto de votação na capital e alguns danificaram veículos da polícia.

O CNRP alegou ainda que listas eleitorais foram manipuladas para dar mais votos ao CPP e também reclamou da interrupção de reuniões e de campanhas pelas forças de segurança de Hun Sen.

Leia tudo sobre: eleiçõescamboja

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas