Brasileiro está entre os 78 mortos do acidente de trem na Espanha

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Consulado do Brasil em Madri entrou em contato com a família do homem, mas os parentes dispensaram o apoio

Agência Brasil

O Ministério das Relações Exteriores, Itamaraty, confirmou nesta sexta-feira (26) que um brasileiro, que também tem a nacionalidade espanhola, está entre os 78 mortos no acidente do trem que descarrilou há dois dias, em Santiago de Compostela, na Espanha. O Consulado do Brasil em Madri, capital espanhola, entrou em contato com a família do homem que morreu, mas os parentes disseram que não necessitam de apoio e pediram para evitar a divulgação de detalhes.

Assista: Vídeo mostra momento em que trem descarrila na Espanha

Testemunho: Sobreviventes relatam ter ficado 'rodeados de mortos'

O acidente ocorreu no último dia 24 com o trem que fazia a rota Madri e Ferrol. Há suspeitas de que o maquinista Francisco José Garzón Amo, de 52 anos, tenha extrapolado a velocidade permitida. Ele está internado no Hospital Clínico de Santiago, sob custódia policial, e recurou-se a prestar esclarecimentos à polícia.

Policiais fazem guarda enquanto condutor Francisco José Garzón Amo deixa o tribunal após sua libertação em Santiago de Compostela (28/7). Foto: APParte externa do trem é vista no local do acidente em Santiago de Compostela, noroeste da Espanha (26/7). Foto: ReutersParentes de vítimas de acidente de trem em Santiago de Compostela, na Espanha, reagem ao receber notícias (25/7). Foto: APBombeiros e equipes de resgate inspecionam vagão no local de acidente de trem em Santiago de Compostela, Espanha. Foto: APVagões descarrilados são removidos com guindastes dos trilhos em Santiago de Compostela, Espanha (25/7). Foto: APMulher reage em posto de informações para familiares montado após acidente de trem em Santiago de Compostela, Espanha. Foto: APPrimeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, visita local de acidente de trem em Santiago de Compostela, Espanha (25/7). Foto: APCondutor do trem Francisco José Garzón Amo recebe ajuda de dois homens ao ser retirado do local do acidente de trem em Santiago de Compostela, Espanha (24/7). Foto: APEquipes respondem à situação de emergência após descarrilamento de trem em Santiago de Compostela, Espanha (24/7). Foto: APFerida é retira de vagão após acidente de trem em Santiago de Compostela, Espanha (24/7). Foto: APEquipes de emergência atendem vítimas de descarrilamento de trem em Santiago de Compostela, na Espanha (24/7). Foto: APDescarrilamento de trem em Santiago de Compostela é o pior acidente do tipo em 40 anos (24/7). Foto: APEquipes respondem à situação de emergência após descarrilamento de trem em Santiago de Compostela, Espanha (24/7). Foto: APEquipes de emergência comparecem a local onde trem descarrilou em Santiago de Compostela, Espanha (24/7). Foto: APEquipes de emergência atendem vítimas de descarrilamento de trem em Santiago de Compostela, na Espanha (24/7). Foto: APAcidente de trem em Santiago de Compostela, Espanha, deixou mortos e dezenas de feridos (24/7). Foto: Alén Pérez/ TwitterEquipes de resgate trabalham para retirar vítimas de um trem após descarrilamento em Santiago de Compostela, Espanha (24/7). Foto: ReutersTrem descarrila em Santiago de Compostela, na Espanha (24/7). Foto: Alén Pérez/ TwitterO trem, que levava ao menos 240 passageiros, descarrilou na curva mais fechada do trajeto (24/7). Foto: Alén Pérez/TwitterImagem reproduzida de vídeo mostra vagões destruídos após acidente de trem em Santiago de Compostela, Espanha (24/7). Foto: Reprodução

Integrantes da Polícia Judiciária foram ao hospital para ouvir o maquinista, mas ele optou pelo direito constitucional de não fazer declarações. O maquinista foi detido nesta quinta (25) à noite, no hospital, por suspeita de negligência, segundo o comandante da polícia Jaime Iglesias.

Saiba mais: Leia todas as notícias sobre o acidente de trem

Excesso de velocidade: Condutor de trem é investigado após acidente

Não há previsão de alta para o maquinista. Porém, médicos que cuidam dele informaram que ele deve estar recuperado amanhã. Com base nas primeiras investigações, há suspeitas que o maquinista estava a 190 quilômetros por hora (km/h) em uma área que a velocidade máxima permitida era 80 km/h.

Leia tudo sobre: Brasilacidente trem santiagoacidentetremsantiagoEspanhamortos

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas