Ataques suicidas matam 39 perto de mesquitas xiitas no Paquistão

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Suicidas em motocicletas se explodem com intervalo de um minuto em cidade volátil perto da fronteira afegã

Reuters

Suicidas em motocicletas se explodiram em um intervalo de um minuto entre si do lado de fora de mesquitas xiitas em uma volátil cidade paquistanesa perto da fronteira com o Afeganistão nesta sexta-feira, deixando ao menos 39 mortos, disseram autoridades.

Quarta: Atiradores atacam escritórios da agência de espionagem do Paquistão

Reuters
Homem ferido em explosão é visto em hospital em Parachinar, Paquistão

Dia 10: Homem-bomba mata segurança do presidente do Paquistão

A violência sectária tem aumentado no Paquistão, país com armas nucleares e onde militantes sunitas linha dura têm atacado constantemente xiitas, que consideram hereges.

A primeira explosão aconteceu a metros de distância de uma mesquita xiita perto de um mercado lotado em Parachinar, capital da região tribal de Kurram. Ela foi seguida pouco depois por uma segunda explosão, perto de uma outra mesquita na cidade.

Riaz Mahsud, principal gestor da região de Kurram, disse que 39 pessoas foram mortas e 72 ficaram feridas, acrescentando que os ataques foram realizados por suicidas em motocicletas. "Alguns dos feridos ainda estão em estado grave e foram transferidos para o hospital principal em Parachinar", disse.

Carta: Comandante do Taleban pede a Malala para se unir ao Islã no Paquistão

Não estava claro qual grupo lançou o ataque e ninguém reivindicou a autoria imediatamente. Muçulmanos xiitas são pouco mais de 10% da população paquistanesa de 180 milhões de habitantes.

Parachinar tem uma comunidade xiita significativa que já foi anteriormente alvo de militantes sunitas.

As duas explosões aconteceram antes do pôr do sol, quando as pessoas iam para o mercado para comprar comida para sua refeição noturna, depois de um dia de jejum durante o mês sagrado do Ramadã.

Fontes: Ataque de drone mata número dois do Taleban paquistanês

"Muitas pessoas geralmente lotam mercados à beira da estrada em Parachinar antes do pôr do sol para compras do Iftar (jantar)", disse Haider Ali, integrante de uma tribo. "Centenas estavam presentes na hora da explosão, por isso que o número de mortos foi alto."

Leia tudo sobre: paquistãoataque suicidatalebanterrorismo

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas