Estuprador em série da África do Sul se enforca antes de ser julgado

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Makhubo atacou 34 menores e enfrentava 122 acusações, incluindo assassinato e tentativa de homicídio com HIV

Reuters

Um homem acusado de ser o pior estuprador da África do Sul foi achado morto na sua cela, horas antes de começar a ser julgado por acusações de violência sexual contra 34 menores, disseram promotores na quinta-feira.

Cenário: Quando os estupros vão chocar a África do Sul?

AP
Manifestantes contrários ao abuso de mulheres protestam do lado de fora de corte em Johanesburgo, África do Sul (13/2/2006)

2010: Camisinha contra estupro é distribuída na Copa da África do Sul

Sifiso Makhubo, de 42 anos, enfrentava no total 122 acusações de homicídio, estupro, sequestro, assalto e tentativa de homicídio por contaminar suas vítimas com o vírus HIV, que causa a aids.

Violência: Homossexuais sul-africanas sofrem com 'estupros corretivos'

Aparentemente, ele se enforcou com um cobertor, mas as autoridades disseram estar investigando as circunstâncias da morte.

A África do Sul é um dos países do mundo que mais sofrem com a violência sexual. No período de 12 meses encerrado em abril de 2012, foram registrados 64 mil crimes sexuais entre os 50 milhões de habitantes do país, sendo mais de 25 mil tendo menores como vítimas.

Leia tudo sobre: áfrica do sulestupro

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas