Mandela está 'respondendo ao tratamento', diz presidente da África do Sul

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Estado de saúde de ícone da luta antiapartheid permanece crítico, porém estável, segundo comunicado

Nelson Mandela está respondendo ao tratamento e seu estado de saúde segue crítico, mas estável após mais de um mês de internação em um hospital de Pretória, informou o presidente da África do Sul nesta quarta-feira (10).

Jacob Zuma: Mandela não entrou em estado vegetativo

Winnie Madikizela: 'É a vontade de Deus', diz ex-mulher de Mandela

AP
Sul-africanos são refletidos em fotografia de Nelson Mandela colocada em frente ao hospital onde ex-presidente é tratado em Pretória

TV CNN: 'Mandela é mantido vivo com ajuda de aparelhos'

Filha de Mandela: 'Estado de saúde é muito crítico'

Jacob Zuma visitou o ex-presidente sul-africano na noite desta quarta-feira. "Estamos animados que Madiba está respondendo ao tratamento e queremos pedir à população que continue a fornecer apoio e a cobrí-lo com amor, pois isso dá força a ele e sua família", disse Zuma em comunicado, referindo-se a Mandela por seu nome de clã.

Mandela foi hospitalizado em 8 de junho para tratar, segundo o governo, de uma infecção pulmonar recorrente e seu estado vem sendo caracterizado como crítico há mais de duas semanas.

20 anos após eleições: Soweto reflete avanço da África do Sul

NYT: Disputa por Mandela transforma legado em troféu na África do Sul

Mandela completa 95 anos no dia 18 de julho e o Twitter de sua fundação está pedindo aos seguidores que se unam para uma ação voluntária no dia de seu aniversário. O objetivo do Dia de Mandela é inspirar indivíduos a "praticar ações que ajudem a mudar o mundo para melhor". O movimento pede para que as pessoas doem 67 minutos do seu tempo pelos mais de 67 anos que Mandela se dedicou a servir sua comunidade, seu país e o mundo.

Irmã de ícone de Soweto: Apartheid deve ser perdoado, não esquecido

Na semana passada, o presidente Zuma negou reportagens que afirmavam que Mandela estava em estado vegetativo. Mandela é reverenciado em todo o mundo por ter lutado contra o regime de apartheid na África do Sul. Ele ficou preso por 27 anos antes de ser libertado em 1990 e ser eleito presidente em 1994.

Desde sua internação, a luta da família pelo controle do seu legado tem aumentado cada vez mais.

Na semana passada, seu neto Mandla perdeu uma batalha judicial contra integrantes rivais da família sobre o local de enterro dos corpos de três filhos de Mandela.

Mandla havia realocado os três corpos para o seu vilarejo em Mvezo sem o consentimento do resto da família. Entretanto, o tribunal decidiu que os corpos deveriam ser enterrados novamente no jazigo da família em Qunu.

Com AP

Leia tudo sobre: mandelanelson mandelaáfrica do sul

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas