Obama visita prisão onde esteve Mandela na África do Sul

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Durante discurso em universidade, presidente desafia jovens a agir diante do desafio de auxiliar África a crescer

O presidente dos EUA, Barack Obama, desafiou os jovens africanos a agir diante do desafio de escorar o progresso no continente, que repousa sobre uma "base frágil", convocando-os a cumprir o legado do ex-líder da África do Sul Nelson Mandela.

Na África do Sul: Mandela é uma 'inspiração para o mundo', diz Obama

Leia mais: Obama descarta fazer 'foto de propaganda' com Mandela

AP
Presidente dos EUA, Barack Obama, visita prisão onde Nelson Mandela ficou preso por 18 anos na Àfrica do Sul

Giro: Obama vai à África do Sul em meio à luta de Mandela

Obama anunciou também uma nova iniciativa liderada pelos EUA para dobrar o acesso à energia elétrica em todo o continente, prometendo ajuda para levar "luz onde atualmente há escuridão". "Nelson Mandela nos mostrou que a coragem de um homem pode mover o mundo", disse Obama durante discurso na Universidade da Cidade do Cabo neste domingo (30).

Mandela continua internado em estado crítico em um hospital em Pretória. O ex-líder sul-africano foi hospitalizado em 8 de junho para tratar, segundo o governo, uma recorrente infecção pulmonar. O seu estado de saúde se agravou desde o último domingo, passando de estável para crítico.

No Senegal: Obama faz apelo pelos direitos dos gays na África

O discurso de Obama foi feito pouco depois de uma visita do presidente americano a uma antiga ilha-prisão na costa da África do Sul para homenagear o herói da luta contra o regime do apartheid.

Mandela esteve enclausurado na ilha de Robben durante 18 dos 27 anos que passou na prisão durante o regime racista, antes de se tornar o primeiro presidente negro da África do Sul. O atual presidente sul-africano, Jacob Zuma, também esteve detido nessa ilha-presídio na costa da Cidade do Cabo durante o regime do apartheid, encerrado em 1994, com a vitória eleitoral de Mandela.

TV CNN: 'Mandela é mantido vivo com ajuda de aparelhos'

20 anos após eleições: Soweto reflete avanço da África do Sul

"Ao vê-las (suas filhas Malia e Sasha) cercadas por aquelas paredes que um dia cercaram Nelson Mandela, tive certeza que seria uma experiência que elas jamais vão se esquecer", disse. "Eu sabia que agora elas iriam apreciar um pouco mais o que Madiba e outros fizeram por liberdade", acrescentou o presidente americano, se referindo ao nome de clã de Mandela.

Filha de Mandela: 'Estado de saúde é muito crítico'

O pronunciamento de Obama ocorreu quase 50 anos depois que Robert F. Kennedy proferiu seu famoso discurso "Onda de Esperança", na mesma universidade.

AP
Presidente dos EUA, Barack Obama, faz discurso na Universidade da Cidade do Cabo, África do Sul

Com Reuters e AP

Leia tudo sobre: mandelaobamaeuaáfrica do sulnelson mandelaáfrica

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas