Negociações entre Israel e palestinos estão 'ao alcance', diz Kerry

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Após longas reuniões com os dois lados secretário de Estado americano comemora progresso

O secretário de Estado dos EUA, John Kerry, finalizou neste domingo (30) quatro dias de diplomacia de forma positiva, dizendo que havia diminuído consideravelmente as diferenças entre Israel e palestionos e que a retomada das negociações poderia estar "ao alcance".

Tensão regional: EUA pressionam por paz entre Israel e palestinos

AP
Secretário de Estado dos EUA, John Kerry, participa de coletiva em Tel Aviv, Israel

Contra EUA e Israel: ONU reconhece de forma implícita Estado Palestino

Kerry fez as afirmações após um longo dia de diplomacia que incluiu um encontro com o premiê israelense, Benjamin Netanyahu, e uma reunião de última hora na Cisjordânia com o presidente palestino Mahmoud Abbas.

"Eu...conheço o progresso quando eu o vejo, e estamos fazendo progresso", disse Kerry a repórteres no aeroporto internacional israelense antes de partir para uma cúpula de segurança asiática.

Sexta: Opositores e partidários de Morsi marcham nas ruas do Cairo

Egito: Morsi admite erros antes de grande protesto contra governo

Sem dar detalhes, Kerry disse que deixaria uma equipe de assessores na região para prosseguir com os esforços de mediação. Ele também afirmou que, a pedido dos dois lados, retornaria em um futuro próximo. "Começamos com diferenças muito grandes e (conseguimos) reduzi-las consideravelmente", disse Kerry. "Temos alguns detalhes específicos para trabalhar, mas eu estou absolutamente confiante de que estamos no caminho certo."

Análise: Israel e palestinos não têm apoio popular para alcançar paz

Desde que assumiu a secretaria esse ano, Kerry viajou a Israel e aos territórios palestinos em busca de uma forma de retomar as negociações, cujo objetivo é um tratado de paz conjunto. As negociações buscam estabelecer um Estado palestino independente.

"Fico feliz em poder dizer a vocês que fizemos um progresso verdadeiro nessa viagem e eu acredito que com um pouco mais de trabalho, as negociações estariam ao alcance", disse. "Acredito que o pedido deles para que eu retorne à região é um sinal de que eles compartilham um otimismo cauteloso."

Infográfico: Saiba os principais fatos do conflito entre Israel e palestinos

A última rodada de negociações substanciosa ocorreu ao final de 2008, e com exceção a uma breve tentativa de retomar o diálogo em 2010, os esforços esbarraram em impasses. Os palestinos lutam pela formação de um Estado na Cisjordânia, Jerusalém ocidental e a Faixa de Gaza, territórios capturados por Israel na guerra de 1967.

Os palestinos impõem como condição para retornar à mesa de negociações a suspensão da construção de assentamentos judaicos na Cisjordânia e em Jerusalém Ocidental. Netanyahu insiste que as negociações devem começar imediatamente sem pré-condições.

Com AP

Leia tudo sobre: kerryisraelpalestinoseuaoriente médio

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas