Polícia prende clérigo do Vaticano em investigação sobre corrupção

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Monsenhor Nunzio Scarano foi detido sob acusação de tentar levar 20 milhões de euros em jatinho para Itália

AP
Monsenhor Nunzio Scarano em Salerno, na Itália, em foto sem data

Uma autoridade clerical do Vaticano foi presa nesta sexta-feira pela polícia sob acusação de tentar trazer ilegalmente 20 milhões de euros (US$ 26 milhões) em espécie da Suíça para a Itália em um jatinho particular.

Francisco: Disputas, rivalidades e traições do Vaticano aguardam próximo papa

Análise: Papa Francisco terá de 'purificar' Igreja Católica antes de adotar agenda positiva

O promotor Nello Rossi afirmou que o monsenhor Nunzio Scarano, 61 anos, é acusado de corrupção e está detido em uma prisão em Roma. Supostamente, Scarano pediu a amigos que trouxessem de volta o dinheiro que ele teria dado ao financista Giovanni Carenzio na Suíça.

Segundo a acusação, o clérigo teria pedido para Giovanni Zito, uma autoridade militar, para trazer o dinheiro em um jatinho. Ele pagaria para Zito uma comissão de 600 mil euros pelo trabalho. Ele chegou a pagar uma quantia de 400 mil euros antes de ser preso.

Scarano trabalhava como contador da administração financeira do Vaticano e já estava envolvido em outra investigação realizada por magistrados do sul da Itália. Ele foi preso em uma paróquia da periferia romana, segundo informou o advogado Silverio Sica.

Segundo a Reuters, o financista e a autoridade militar também foram presos, acusados de conluio.

Com AP e Reuters

Leia tudo sobre: vaticanobanco do vaticanoprisãocorrupção

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas