Em oração, arcebispo sul-africano pede 'fim pacífico' para Mandela

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Flores, desenhos e mensagens de apoio se acumulam à porta do hospital onde ícone da luta antiapartheid recebe tratamento em Pretória

Um arcebispo da África do Sul que visitou Nelson Mandela no hospital rezou por um "fim pacífico e perfeito" para o ex-presidente e ícone da luta antiapartheid.  

Não houve comunicados na manhã desta quarta-feira (26) sobre o estado de saúde de Mandela, que continuava crítico, segundo anunciou o governo do país na terça-feira (25). Do lado de fora do hospital em Pretória onde Mandela recebe tratamento, foram deixadas flores, desenhos e mensagens de apoio ao homem tido como símbolo de sacrifício e reconciliação em um país que se tornou democrático após anos de regime racista.

Terça: África do Sul planeja aniversário de Mandela, que continua em estado crítico

AP
Lebani Sirinje pinta retrato de Nelson Mandela do lado de fora do hospital onde o ex-líder está sendo tratado em Pretória

Segunda: Estado de saúde de Mandela permanece 'crítico', diz governo da África do Sul

"Vamos aceitar em vez de chorar", disse Lucas Aedwaba, segurança que descreveu Mandela como um herói. "Vamos celebrar que esse velho homem viveu e deixou seu legado."

Thabo Mahgoba, arcebispo anglicano da Cidade do Cabo, publicou uma oração em sua página no Facebook na terça-feira a noite, após visitar o hospital onde Mandela recebe tratamento.

Especial: Soweto reflete avanço da África do Sul quase 20 anos após eleição de Mandela

Entrevista: Apartheid deve ser perdoado, mas não esquecido, diz irmã de ícone de Soweto

Na oração, Makgoba pediu coragem para a mulher de Mandela, Graça Machel, e para os outros que o amam "durante esse duro período de assistir e esperar". Ele também pediu ajuda divina para a equipe médica que trata Mandela, que foi internado no hospital em 8 de junho para tratar uma recorrente infecção no pulmão. O presidente da África do Sul, Jacob Zuma, diz que o estado de Mandela, antes considerado sério, mas estável, passou para crítico durante o fim de semana.

Última imagem: Mandela aparece frágil em primeira imagem na TV em nove meses

NYT: Disputa por Mandela transforma seu legado em troféu na África do Sul

"Que Sua benção paire sobre Madiba agora e sempre", disse Makgoba na oração, usando o nome de clã de Mandela. "Rezamos para que o Senhor garanta a ele uma noite tranquila e um fim pacífico, perfeito."

Ele desejou que Mandela consiga ter alívio da dor e do sofrimento e também disse: "Defenda a todos nós com sua bondade, para que possamos ser cheios de gratidão por todo o bem que ele fez para nós e para a nação, e possamos honrar seu legado por nossas vidas."

Na terça-feira, parentes de Mandela se reuniram em Qunu, sua cidade natal, no leste da África do Sul. Nenhum detalhe foi divulgado sobre o que eles discutiram durante a reunião. 

23 de junho: Estado de saúde de Mandela é 'crítico'

Mandela passou 27 anos na prisão durante o governo racista e se tornou o primeiro presidente negro da África do Sul durante as eleições de 1994, desempenhando um papel importante na difícil transição entre o regime de apartheid e o governo democrático. Após seu mandato na presidência, ele concentrou seu trabalho em causas de caridade, mas se retirou da vida pública há anos.

Ele fez sua última aparição pública em 2010 durante a Copa do Mundo, que foi sediada na África do Sul. Naquela época, ele não falou à multidão.

Com AP

Leia tudo sobre: áfrica do sulmandelanelson mandela

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas