Mais de 50 mil estão desalojados depois que as inundações transbordaram o rio Ganges, varreram prédios e causaram deslizamentos de terra. Número de mortos deve aumentar

Uma ampla operação de resgate está em andamento para alcançar sobrevivendo no Estado indiano de Uttarakhand, que fica no norte do país, onde ao menos 150 morreram em enchentes.

Vídeo: Enchentes inundam gruta de Lourdes, na França

Mão de corpo enterrado sobre destroços de deslizamento de terra é vista em Pithoragarh, no Estado de Uttrakhand, norte da Índia
AP
Mão de corpo enterrado sobre destroços de deslizamento de terra é vista em Pithoragarh, no Estado de Uttrakhand, norte da Índia

Inundações: Sobe para 55 número de mortos por enchentes na Argentina

Mais de 50 mil estão desalojados depois que as inundações transbordaram o rio Ganges (o mais longo da Índia), varreram prédios e causaram deslizamentos de terra. Há informações de que várias delas estão presas ao redor da cidade sagrade de Kedarnath, localizada em um vale.

O ministro Vijay Bahuguna descreveu as enchentes como um "tsunami himalaio". Autoridades disseram que o número de mortos poderia passar de 1 mil, embora o total exato apenas será conhecido depois que seja feita uma pesquisa de toda a região.

É possível ver corpos espalhados por toda Kedarnath, no distrito de Rudraprayag, disseram funcionários. Mortes relacionadas às enchentes também foram relatadas nos Estados de Himachal Pradesh e Uttar Pradesh e no vizinho Nepal.

Quatro países: Inundações deixam mortos e forçam retirada de moradores na Europa

A época das monções dura geralmente de junho a setembro, trazendo chuva que é crucial para a produção agrícola, mas neste ano as chuvas no norte da Índia e em partes do Nepal estão sendo mais pesadas do que o costume.

Segundo fontes do escritório meteorológico do país, as chuvas de monção estavam 89% acima da média na semana até 19 de junho.

Favela ao longo das margens do rio Yamuna é vista parcialmente inundada em Nova Délhi, Índia
AP
Favela ao longo das margens do rio Yamuna é vista parcialmente inundada em Nova Délhi, Índia

Para as terras agrícolas da Índia, no entanto, chuvas precoce e acima da média ajudam a umedecer o solo, permitindo uma melhor preparação para as sementes e um plantio precoce. As monções de junho a setembro são cruciais para 55% das terras agrícolas da Índia, que dependem das chuvas para irrigação.

*Com BBC e Reuters

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.