Moderado, Hassan Rohani vence eleição presidencial no Irã

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Candidato teve mais de 50% dos votos, o suficiente para não levar a disputa para o segundo turno, segundo ministro do Interior; vitória de Rohani representa sentimento pró-reforma

Reuters

O candidato moderado Hassan Rohani venceu seus rivais conservadores na eleição presidencial do Irã, neste sábado (15), segundo o ministro do Interior do país, Mostafa Mohammad-Najjar, à TV estatal. Segundo Najjar, Rohani garantiu pouco mais de 50% dos votos, suficientes para evitar segundo turno, baseados em uma participação de 72% de 50 milhões de eleitores. "O Sr. Hassan Rohani... tem a maioria absoluta dos votos e foi eleito como presidente", disse Najjar.

Rohani: Reformistas apoiam único moderado em eleição no Irã

Estratégia: Presidente do Irã muda de tática para garantir sobrevivência após eleições

Clérigos: Ex-presidente e aliado de Ahmadinejad são impedidos de disputar eleição no Irã

É improvável que o resultado altere radicalmente as relações entre o Irã e o mundo, ou levar a mudanças na política da República Islâmica sobre seu programa nuclear. As questões de segurança são decididas pelo líder supremo, o aiatolá Ali Khamenei.

AP
Eleitora de Rohani, iraniana comemora a vitória do candidato moderado nas eleições presidenciais

Mas o presidente tem uma voz importante na tomada de decisões no país muçulmano xiita e poderia trazer uma mudança do estilo de confronto do presidente Mahmoud Ahmadinejad, que foi constitucionalmente impedido de buscar um terceiro mandato consecutivo.

A vitória de Rohani revelou um sentimento pró-reforma, pelo qual muitos aproveitaram para atingir a elite governante, o isolamento internacional e repressões sobre as liberdades pessoais.

Rohani, um moderado que é um ex-negociador nuclear conhecido por sua abordagem conciliatória, já havia indicado que iria promover a política externa baseada em "interação construtiva com o mundo" e promulgar uma "carta de direitos civis" em casa.

Em uma aparente tentativa de sinalizar a continuidade da política, Khamenei disse no sábado que, independentemente do resultado da eleição, que seria um voto de confiança para a o país.

"Um voto para qualquer um desses candidatos é um voto para a República Islâmica e um voto de confiança no sistema", disse ele por meio da conta oficial no Twitter.

AP
Primeiras apurações de votos no Irã indicam que o moderado Hassan Rohani (c) pode sair vitorioso das urnas


Leia tudo sobre: irãhassan rohaniahmadinejad

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas