Segundo presidente sul-africano, líder do movimento antiapartheid internado há quatro dias apresentou progresso após 'dias difíceis'

O ex-presidente sul-africano Nelson Mandela está "respondendo melhor ao tratamento" contra uma infecção pulmonar, disse nesta quarta-feira (12) o presidente da África do Sul, Jacob Zuma.

Zuma informou ao Parlamento que ficou feliz com o progresso feito por Mandela, de 94 anos, depois dos "dias difíceis".

Terça-feira: Internado desde sábado, Mandela recebe visita das filhas

Menino segura cartaz desejando rápida recuperação ao ex-presidente sul-africano Nelson Mandela do lado de fora de sua casa em Johanesburgo
AP
Menino segura cartaz desejando rápida recuperação ao ex-presidente sul-africano Nelson Mandela do lado de fora de sua casa em Johanesburgo

Segunda-feira: Estado de saúde de Mandela é grave, mas estável, diz governo

O quadro de saúde do líder que lutou contra o apartheid permanecia inalterado e "estável, mas sério" , segundo relato feito mais cedo por um porta-voz do governo a uma rádio local nesta quarta.

Mandela, há quatro dias na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do hospital para tratar de uma infecção pulmonar, segue recebendo cuidados médicos, segundo o porta-voz da Presidência sul-africana Mac Maharaj, em declaração à rádio SAFM.

No domingo: Mandela permanece hospitalizado na África do Sul

Sábado: Mandela é internado em estado grave com infecção pulmonar

O Nobel da Paz foi internado no sábado com uma infecção pulmonar recorrente. Esta é a quarta vez desde dezembro que o Mandela é hospitalizado. Ele teve sua última alta em 6 de abril , depois que os médicos o diagnosticaram com pneumonia e drenaram líquido de seu pulmão.

Ontem, Mandela recebeu a visita de duas de suas filhas, inclusive de Zenani Mandela, embaixadora da África do Sul para a Argentina. 

NYT: Disputa por Mandela transforma seu legado em troféu na África do Sul

Estudantes se reuniram do lado de fora da casa de Mandela em um subúrbio de Johanesburgo na terça-feira e cantaram músicas expressando esperança pela pronta recuperação do ex-presidente.

Há uma sensação crescente entre os 53 milhões de sul-africanos de que um dia terão de dizer adeus ao líder.

Abril de 2013: Mandela recebe alta de hospital após tratar pneumonia

Veja também: Mandela aparece frágil em primeira imagem na TV em nove meses

Mandela, líder do movimento antiapartheid na África do Sul, passou 27 anos na prisão durante o governo branco racista. Ele foi libertado em 1990, e então abraçou esforços pela paz durante a tensa transição ao fim do sistema apartheid. Ele foi eleito presidente, o primeiro negro na história da África do Sul, em 1994.

Com Reuters

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.