Estado de saúde de Mandela é grave, mas estável, diz governo

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Em comunicado, gabinete do presidente Jacob Zuma reitera pedido para que país reze por líder antiapartheid, internado na UTI desde sábado com infecção pulmonar

O ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela continua internado no hospital em Pretória nesta segunda-feira (10) e seu estado de saúde permanece grave, mas estável, disse o governo sul-africano. "Sua condição não se modificou", informou o gabinete do presidente Jacob Zuma em comunicado.

Mandela, que tem 94 anos de idade, foi internado no hospital na manhã de sábado para ser tratado de uma recorrente infecção no pulmão. Neste momento, o gabinete de Zuma descreveu o quadro do líder antiapartheid como "séria, porém estável" e confirmou que ele está na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).

No domingo: Mandela permanece hospitalizado na África do Sul

AP
Mural representando o ex-presidente sul-africano Nelson Mandela na Cidade do Cabo, África do Sul

Sábado: Mandela é internado em estado grave com infecção pulmonar

No domingo, integrantes da família de Mandela foram vistos visitando o hospital onde acredita-se que Mandela está internado. O vencedor do Prêmio Nobel da Paz, que é chamado na África do Sul por Mandiba, seu nome de clã, foi internado várias vezes nos últimos meses. Durante uma passagem no hospital que acabou em 6 de abril, médicos o diagnosticaram com pneumonia e drenaram fluidos de seu pulmão.

"O presidente Jacob Zuma reitera seu pedido para que a África do Sul reze por Madiba e sua família durante esse tempo", disse também o comunicado presidencial.

NYT: Disputa por Mandela transforma seu legado em troféu na África do Sul

O porta-voz da presidência Mac Maharaj também negou os boatos de que algumas pessoas foram barradas ao tentar visitar Mandela.  "A realidade é que os procedimentos normais quando um paciente está em tratamento intensivo são solicitadas pelos médicos", disse. "Além disso, há limitações aos visitantes e, você sabe, quando uma pessoa está sob tratamento intensivo, os médicos somente permitem que pessoas muito próximas estejam lá."

Em 29 de abril, a televisão estatal transmitiu uma visita de Zuma e outros líderes do partido Congresso Nacional Africano (CNA) à casa de Mandela. Zuma disse na ocasião que Mandela estava em boa forma, mas as imagens - as primeiras de Mandela publicamente em nove meses - mostraram o ex-líder silencioso e sem reação, mesmo quando Zuma tentou segurar sua mão.

Assista ao vídeo sobre a internação de Mandela:

Abril de 2013: Mandela recebe alta de hospital após tratar pneumonia

Veja também: Mandela aparece frágil em primeira imagem na TV em nove meses

Mandela tem estado particularmente vulnerável a problemas respiratórios desde que contraiu tuberculose durante seus 27 anos como prisioneiro do governo branco racista. Na maior parte de seu tempo de prisão, Mandela ficou em Robben Island, fora da costa da Cidade do Cabo, onde ele e outros prisioneiros trabalhavam em uma pedreira.

Leia também: Mandela aparece frágil em primeira imagem na TV em nove meses

Mandela foi libertado em 1990 e venceu as eleições presidenciais no país durante a primeira eleição que os negros puderam fazer parte em 1994. Ele foi visto para muitos ao redor do mundo como um símbolo de reconciliação por seu sacrifício durante o confinamento e pelos seus esforços pela paz durante a tensa transição do fim do sistema de apartheid.

O ex-líder se aposentou da vida pública há anos e recebe tratamento médico em sua casa em Johanesburgo.

Com AP

Leia tudo sobre: mandelanelson mandelaáfrica do sul

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas