Reunião em 'aldeia da trégua' é a primeira em dois anos e vai determinar agenda para encontro ministerial na próxima semana

Delegados dos governos da Coreia do Sul e a Coreia do Norte começaram neste domingo as conversas preparatórias na “aldeia da trégua”, que fica na fronteira fortemente armada entre os dois países. O encontro visa a definir regras básicas para uma futura reunião, agendada para a próxima semana, entre ministros para a atenuação da animosidade entre os dois países e para estabelecer projetos de aproximação.

Quinta: Coreias concordam em retomar diálogo sobre complexo industrial conjunto

Chefe da delegação norte-coreana Kim Song-hye (centro) cumprimenta delegados da Coreia do Sul
AP
Chefe da delegação norte-coreana Kim Song-hye (centro) cumprimenta delegados da Coreia do Sul

Dificuldade: Informações sobre Coreia do Norte e seu líder continuam fora do alcance 

A aldeia de Pnmunjom, local onde a trégua da guerra entre as duas Coreias (1950-1953) foi assinada, volta a ser palco de armistício. A reunião deste domingo é o primeiro encontro oficial entre os países rivais em mais de dois anos.

As tensões na Penísula Coreana diminuíram no mês passado, depois de ânimos exaltados várias semanas após a Organização das Nações Unidas (ONU) ter endurecido as sanções contra a Coreia do Norte por causa do terceiro teste nuclear em fevereiro.

Punição: ONU aprova novas sanções contra Coreia do Norte após terceiro teste nuclear

Em outro sinal de mais alívio das tensões, a Coreia do Norte reabriu acesso à Cruz Vermelha com a Coreia do Sul na sexta-feira.

"Qualquer diálogo hoje será uma oportunidade para cuidar de questões administrativas e técnicas para o sucesso da reunião entre os ministros," disse Chun Hae-sung, um dos delegados sul-coreano, ainda em Seul momentos antes da partida para Panmunjon.

Visitantes deixam fitas em cerca de arame farpado perto de Panmunjom
AP
Visitantes deixam fitas em cerca de arame farpado perto de Panmunjom

Ele afirmou que a delegação sul-coreana vai ter em mente que “o desenvolvimento da relação entre a Coreia do Sul e a Coreia do Norte começa por pequenas coisas e a construção gradual da confiança”.

Durante as negociações desta manhã, os delegados discutiram a agenda da reunião ministerial, além de local, data e número de participantes e também quanto tempo eles vão ficar em Seul, caso o encontro seja feito lá.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.