Coreia do Norte e do Sul se encontram pela primeira vez em dois anos

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Reunião no domingo vai definir o clima para um futuro encontro, desta vez entre ministros dos dois países agendada para a próxima semana

Reuters

A Coreia do Norte e a Coreia do Sul se reunirão para discussões em nível de trabalho em uma aldeia de fronteira neste domingo (9), afirmou um ministro da Coreia do Sul, sobre o que serão as primeiras conversações oficiais entre os países rivais em mais de dois anos.

Leia mais: Informações sobre Coreia do Norte e seu líder continuam fora do alcance dos EUA

As tensões na penísula coreana diminuíram no mês passado, depois de ânimos exaltados várias semanas após a Organização das Nações Unidas (ONU) ter endurecido as sanções contra a Coreia do Norte por causa do terceiro teste nuclear em fevereiro.

Março: Coreia do Norte faz comentário sexista sobre presidente recém-eleita do Sul

Em outro sinal de mais alívio das tensões, a Coreia do Norte reabriu acesso à Cruz Vermelha com a Coreia do Sul na sexta-feira.

As conversações de domingo vão definir o humor para uma reunião de nível ministerial agendada para a próxima semana. As duas Coreias não se reuniam desde fevereiro de 2011.

Punição: ONU aprova novas sanções contra Coreia do Norte após terceiro teste nuclear

Representantes do Norte concordaram neste sábado com a proposta do Sul para se encontrarem na aldeia Panmunjom, dois dias depois da proposta para normalizar projetos comerciais, incluindo uma zona industrial conjunta.

No início de abril, a Coréia do Norte retirou seus 53 mil trabalhadores da zona industrial e as operações foram suspensas. A Coréia do Sul retirou todos os seus trabalhadores no início de maio.

Leia tudo sobre: coreia do sulcoreia do norteonu

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas