Reino Unido compensará quenianos vítimas de tortura na era colonial

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Governo britânico expressou pesar por abusos cometidos durante Revolta dos Mau-Mau, movimento pró-independência, e anunciou pacote de R$ 65 milhões para 5,2 mil idosos

Reuters

O Reino Unido expressou pesar nesta quinta-feira (6) pelos abusos cometidos por suas forças coloniais contra os quenianos durante a Revolta dos Mau-Mau, movimento pró-independência do Quênia na década de 1950, e anunciou um pacote de compensação para mais de 5,2 mil sobreviventes idosos, no valor total de 20 milhões de libras esterlinas (R$ 65,6 milhões).

Na Índia: Premiê britânico deixa flores em local de massacre colonial

AP
Veteranos da revolta dos Mau-Mau aguardam coletiva de anúncio sobre compensação do governo britânico após conflito em Nairóbi

Segunda Guerra: Reino Unido homenageia princesa indiana assassinada por nazistas

O acordo foi resolvido fora de um tribunal, depois que três idosos quenianos vítimas de tortura conquistaram na Justiça, em outubro, o direito de processar o governo britânico. A decisão do governo poderá encorajar cidadãos de outras ex-colônias a reivindicar compensações por queixas que remontam aos dias do Império Britânico.

"O governo britânico reconhece que os quenianos foram sujeitos à tortura e outras formas de maus-tratos nas mãos da administração colonial", disse o chanceler britânico, William Hague, ao Parlamento, em Londres.

"O governo britânico lamenta sinceramente que estes abusos tenham ocorrido e prejudicado o caminho do Quênia rumo à independência."

Saiba também: Rainha Elizabeth lidera homenagem em Londres aos mortos em guerra

Hague disse que o governo chegou a um acordo com os advogados de vítimas quenianas, incluindo o pagamento de uma quantia para 5.228 requerentes. O Reino Unido também vai construir um novo memorial em Nairóbi em homenagem às vítimas de tortura e maus-tratos durante a era colonial.

O período chamado de "Emergência" queniana, entre 1952-1961, foi um dos episódios mais traumáticos do domínio colonial britânico na África.

Os rebeldes Mau-Mau, que lutavam pela terra e o fim do domínio colonial, atacavam alvos britânicos, causando pânico entre os colonos brancos e alarme no governo em Londres.

Dezenas de milhares de rebeldes foram mortos pelas forças coloniais e seus aliados quenianos, enquanto um número estimado em 150 mil habitantes, muitas delas sem ligação com os Mau Mau, foi detido em campos de prisioneiros.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas