Michael Adebolajo também foi acusado de tentativa de assassinato de dois policiais e de posse de arma de fogo

Reuters

A política antiterrorismo britânica acusou um segundo homem neste sábado (1) pelo assassinato do soldado Lee Rigby em uma rua de Londres , no último dia 22 de maio. Michael Adebolajo, 28, também foi acusado de tentativa de assassinato de dois policiais e de posse de arma de fogo, um revólver 9,4 mm, com a intenção de levar outros a acreditarem que usaria de violência.

Adebolajo será levado na segunda-feira à Corte de Magistrados de Westminster, informou a polícia em comunicado.

O caso: Homem é morto em suposto ataque terrorista ao sul de Londres

Consequências: Ataque em Londres leva a aumento de ofensas contra muçulmanos

Foto sem data mostra Lee Rigby, soldado britânico que foi morto em ataque em Londres
AP
Foto sem data mostra Lee Rigby, soldado britânico que foi morto em ataque em Londres

Outro acusado, Michael Adebowale, 22, apareceu diante da mesma corte na quinta-feira. Na segunda-feira ele será levado Corte Criminal Central para uma audiência sobre fiança. Um pré-julgamento foi marcado para o dia 28 de junho

Ambos foram feridos pela polícia na cena do assassinato de Rigby, um rua no bairro londrinho de Woolwich. Eles foram então presos e levados a hospitais de Londres. Adebowale recebeu alta do hospital na terça-feira e Adebolajo, na sexta-feira.

Rigby morreu no local do crime, por vários ferimentos a faca.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.