Ataque a soldado na França teve motivação religiosa, diz promotor

Por Reuters | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Suspeito de ter apunhalado soldado francês foi detido nesta quarta-feira; ele foi visto por câmeras de segurança fazendo uma oração antes do ataque

Reuters

Um muçulmano detido sob suspeita de apunhalar um soldado francês em Paris agiu com motivações religiosas, disse um promotor nesta quarta-feira (29). O ataque aconteceu no dia 25 de maio, três dias depois de um soldado britânico ser morto em Londres por agressores que gritavam slogans islâmicos.

A França está sob alerta de segurança desde janeiro, quando suas tropas começaram a combater militantes associados à Al-Qaeda no Mali. O promotor François Molins disse que as autoridades estão tratando o ataque de Paris como um ato terrorista.

Em Paris: Unidade antiterror francesa investiga facada em soldado

AP
Promotor francês François Molins sorri depois de conceder uma coletiva na Corte de Paris

Reino Unido: Homem é morto em suposto ataque terrorista ao sul de Londres

O suspeito havia sido observado por uma câmera de segurança recitando uma prece islâmica minutos antes do ataque contra um soldado que patrulhava o bairro financeiro de La Défense, no oeste de Paris, segundo Molins.

"A natureza do incidente, o fato de ele ter ocorrido três dias depois (do ataque) de Londres e a oração logo antes do ato nos levam a crer que ele agiu com base na ideologia religiosa, e que seu desejo era atacar um representante do Estado", disse Molins em entrevista coletiva. "Parece claro que a intenção era matar."

Leia mais: Ataque em Londres leva a aumento de ofensas contra muçulmanos

O soldado, apunhalado pelas costas, teve alta do hospital na segunda-feira. O suspeito, identificado por Molins apenas como Alexandre, foi detido na quarta-feira (29) em um subúrbio parisiense, depois de ser identificado pelas impressões digitais, disseram fontes policiais anteriormente. Autoridades disseram que ele completa 22 anos na quinta-feira.

De acordo com o promotor, o suspeito já tem antecedentes criminais por furto e porte ilegal de armas. Não foram informados detalhes da sua origem étnica, mas sabe-se que ele se converteu ao islamismo já adulto.

Assista: Em vídeo, suspeito diz que ataque em Londres vinga morte de muçulmanos

Em Londres: Polícia britânica detém décimo suspeito em assassinato de soldado

A França tem a maior população muçulmana da Europa, estimada em 5 a 6 milhões de fiéis, um legado da colonização francesa no norte e oeste da África, com subsequentes ondas de migração para os subúrbios de cidades como Paris, Marselha e Lyon.

No Reino Unido, o assassinato do soldado, atribuído a dois britânicos de origem nigeriana também convertidos quando adultos ao islamismo, foi tratado pelo governo como ato terrorista. O incidente gerou intensos protestos anti-islâmicos de grupos de direita.

Leia tudo sobre: reino unidofrançapromotorlondresparissoldadofaca

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas