Coreia do Norte permite entrada de sul-coreanos em parque industrial conjunto

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Em comunicado, agência do governo diz que os gerentes da Coreia do Sul podem voltar a entrar em Kaesong; Seul pede que país vizinho fale com o governo e não com seus civis

Pyongyang afirmou em comunicado nesta terça-feira (28) que os gerentes sul-coreanos poderão entrar no parque industrial conjunto localizado na Coreia do Norte, que foi esvaziado desde abril, com o aumento das tensões entre os dois países vizinhos.

Kaesong: Últimos sul-coreanos deixam parque industrial conjunto com Coreia do Norte

Anúncio: Coreia do Sul vai retirar trabalhadores de parque industrial conjunto com Norte

AP
Portões vazios na cidade de Kaesong na Coreia do Norte, onde fica o complexo industrial conjunto com a Coreia do Sul

8 de abril: Coreia do Norte suspende trabalhos em parque industrial conjunto com Seul

Em comunicado divulgado pela mídia estatal, a agência do governo responsável pelas relações com Seul disse que Pyongyang estava pronto para conversar sobre a reabertura do complexo Kaesong se os gerentes visitarem o parque.

O Comitê da Coreia do Norte para a Pacífica Reunificação da Coreia, responsável pelos laços com a Coreia do Sul, disse que garantiria a segurança dos gerentes. "Damos permissão para a visita e podemos até mesmo discutir o envio de produtos no complexo industrial", disse a agência.

3 de abril: Coreia do Norte impede entrada de sul-coreanos em parque industrial conjunto

Leia também: Coreia do Norte condiciona diálogo a fim de sanções

A Coreia do Sul "pode mandar membros (do governo) com eles", acrescentou o comitê.

O Ministério da Unificação da Coreia do Sul afitmou que a Coreia do Norte deveria negociar com o governo e não com os civis. As autoridades do país não fizeram mais nenhum comentário.

A Kaesong, que se utiliza da mão-de-obra barata da Coreia do Norte e com fundos e know-how sul-coreano, era um último símbolo de cooperação entre Coreias remanescentes, até que a Coreia do Norte barrou a entrada de sul-coreanos em abril e retirou cerca de 50 mil trabalhadores.

Com AP e BBC

Leia tudo sobre: coreia do nortecoreia do sulkaesongseulpyongyang

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas