Brasil ainda aguarda liberação da Turquia para repatriar corpos de brasileiras

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Na semana passada, embaixador havia estimado que processo levaria uma semana, mas agora não há mais previsão; turistas morreram em choque de balões na Capadócia

Agência Brasil

O Ministério das Relações Exteriores, Itamaraty, informou nesta segunda-feira (27) que a Embaixada do Brasil na Turquia ainda aguarda a liberação pelas autoridades turcas dos documentos para repatriar os corpos das três turistas brasileiras mortas no dia 20 após o choque entre dois balões na Capadócia. No dia 24, o embaixador do Brasil em Ancara, Antonio Salgado, disse que a estimativa era de que o processo levaria uma semana.

Antonio Salgado: Embaixador vai à Capadócia para repatriação dos corpos de brasileiras

Reprodução
Balão caiu após se chocar com outro na Capadócia, Turquia (20/05)

Os corpos das brasileiras Ellem Kohelman, de 76 anos, Maria Luiza Gomes, de 71 anos, e Maria Rosas, de 65 anos, estão em duas cidades diferentes. Dois deles estão em Ancara, capital turca, e um está em Kayseri. As famílias e os funcionários da embaixada aguardam o fim dos trâmites legais das autoridades turcas para começar o processo de emissão da certidão de óbito brasileira e o traslado dos corpos.

O acidente aconteceu por volta das 6 horas locais e envolveu dois balões de ar quente na Capadócia. Um deles se chocou com o cesto do outro balão e caiu quando sobrevoava as formações rochosas na região. As causas do acidente estão sendo apuradas. No acidente, sete brasileiros ficaram feridos.

Leia também: Brasileiros feridos na Capadócia recebem visita de funcionários da embaixada

O Itamaraty informou que seis turistas permanecem internados em estado estável e sem risco de morrer. Pelo menos cinco deles, porém, deverão permanecer hospitalizados na Turquia por mais algum tempo. Os brasileiros estão internados em quatro hospitais das regiões de Layseri e Nevsehir.

Leia tudo sobre: brasileiros no exteriorcapadóciaturquiabalões

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas