Ex-presidente e aliado de Ahmadinejad são impedidos de disputar eleição no Irã

Por Reuters | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Eleição marcada para 14 de junho será disputada somente por candidatos da linha dura conservadora leais ao líder supremo do país

Reuters

Autoridades iranianas impediram que dois importantes políticos do país disputassem a presidência, informou a imprensa iraniana nesta terça-feira, deixando a eleição marcada para 14 de junho a ser disputada somente por candidatos da linha dura conservadora leais ao líder supremo do país.

Mashaie: Herdeiro de Ahmadinejad, candidato no Irã enfrenta oposição dos clérigos

AP
Candidatos do Irã (sentido horário): Mohammad Gharazi, Mohsen Rezaei, Mohammad Bagher Qalibaf, Gholam Ali Haddad Adel, Saeed Jalili, Ali Akbar Velayati e Hasan Rowhani

Ahmadinejad: Presidente do Irã muda de tática para garantir sobrevivência após eleições

O ex-presidente Akbar Hashemi Rafsanjani e Esfandiar Rahim Mashaie, um assessor próximo do presidente Mahmud Ahmadinejad, não entraram numa lista de candidatos aprovada pelo Conselho Guardião, informou a agência de notícias Fars.

Rafsanjani, que é relativamente moderado e foi presidente entre 1989 e 1997, e Mashaie, conhecido por sua presença quase constante ao lado de Ahmadinejad, entraram na disputa nos momentos finais.

Os dois também expressaram opiniões que desagradaram a elite linha dura de clérigos do país, e havia muitas especulações de que eles seriam barrados da disputa.

A Fars citou um comunicado do Ministério do Interior que lista oito candidatos aprovados, incluindo o negociador-chefe do país para a questão nuclear Saeed Jalili, o conselheiro do líder supremo aiatolá Ali Khamenei para assuntos externos, Ali Akbar Velayati, e o prefeito de Teerã, Mohammad Bager Qalibaf.

Outros candidatos aprovados foram o ex-chefe das Guardas Revolucionárias Mohsen Rezaie; Gholam Ali Haddad-Adel, outro assessor próximo de Khamenei; o ex-negociador para a questão nuclear Hassan Rohani; o ex-ministro das Telecomunicações Mohammad Gharazi; e Mohammad Reza Aref, o único reformista da lista.

Leia tudo sobre: irãRafsanjanimashaeikhameneieleição no irãahmadinejad

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas