Homens armados invadem casa e matam policial e sua família no Iraque

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Oito agentes foram sequestrados de um posto na estrada que liga o Iraque à Síria e à Jordânia; clérigo sunita foi morto enquanto saía de sua casa

Homens armados mataram um policial e sua família em Bagdá neste sábado (18), mesmo dia em que oito agentes foram sequestrados na principal estrada que liga o Iraque à Jordânia e a Síria, informaram autoridades. Um clérigo sunita também foi morto com um tiro.

Leia mais: Ataque atinge mesquita sunita no Iraque e deixa ao menos 40 mortos

AP
Iraquianos são vistos em local de ataque em Baquba, nordeste de Bagdá

Quinta: Ataques e confrontos entre Exército e forças tribais aumentam tensão no Iraque

Os ataques seguem três dias seguidos de episódios de violência que deixaram 130 mortos no país, com explosões atingindo um mercado, uma mesquita e pontos de ônibus em regiões sunitas e xiitas. A semana particularmente violenta aumentou as preocupações que o país mergulhasse em uma nova rodada de conflito sectário.

O ataque mais mortal do sábado ocorreu quando homens armados invadiram a casa de um policial antiterrorista nos subúrbios ao sul de Bagdá, deixando cinco mortos, incluindo o agente e sua família, que adormecia. Policiais disseram que o homens armados entraram na casa no distrito de al-Rasheed na manhã de sábado e mataram a tiros Adnan Ibrahim, sua mulher e seus dois filhos, com 8 e 10 anos de idade.

Cenário: Violência pode levar à desintegração do Iraque

Enquanto deixavam o local, eles mataram outro agente que tentara impedi-los de avançar perto de um posto policial.

Na província sunita de Anbar, homens armados sequestraram oito policiais que estavam em um posto na principal da estrada que liga o Iraque à Jordânia e à Síria, afirmaram dois policiais.

NYT: Conflitos no Iraque evocam temores de nova guerra civil

ONU: Abril foi mês mais sangrento no Iraque desde 2008

Em outro distrito, na cidade de Basra, homens armados mataram Assad Nassir, um clérigo sunita, enquanto ele saía de casa. Dois soldados iraquianos também foram mortos e outros dois ficaram feridos quando a explosão de uma bomba atingiu um grupo de soldados na cidade de Mosul.

O Iraque tornou-se mais volátil com a guerra civil na vizinha Síria tensionando as frágeis relações entre sunitas e xiitas. As tensões estão agora em seu nível mais alto desde a retirada das últimas tropas dos EUA , no final de 2011.

Com AP

Leia tudo sobre: iraquesunitaxiitaviolênciaataque

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas