Erupção do vulcão Mayon deixa cinco mortos nas Filipinas

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Segundo autoridades, dez outros alpinistas ficaram presos em local próximo à cratera; o vulcão Mayon não apresentava atividade desde 2010

Pelo menos cinco montanhistas morreram nesta terça-feira (7) após a erupção do vulcão Mayon, um dos mais ativos das Filipinas. Equipes de resgate foram enviadas para socorrer outros sobreviventes.

Vídeo: Erupção do monte Etna tinge céu da Sicília de vermelho

AP
Fumaça de cinzas sobe após erupção do vulcão Mayon, nas Filipinas

Segundo autoridades, dez outros montanhistas ficaram presos em local próximo à cratera. O vulcão Mayon não apresentava nenhuma atividade desde 2010.

Os alpinistas que morreram foram atingidos por rochas enormes, segundo informou o guia Kenneth Jesalva a TV ABS-CBN. Entre eles estão um alemão, um austríaco e um filipino.

Entre os feridos estão estrangeiros e guias filipinos. Alguns estavam em estado crítico, segundo o chefe da agência nacional de desastres, Eduardo del Rosario.

Jesalva acrescentou que ele estava no grupo que passou a noite na pitoresca montanha, conhecida por suas formações rochosas semelhantes a um cone eprfeito, quando o vulcão retomou sua atividade no início da manhã e pedras "grandes como uma sala de estar" começaram a cair sobre eles. Ele correu para a base do acampamento para pedir ajuda.

Segundo o chefe do Instituto de Vulcanologia e Sismologia das Filipinas, Renato Solidum, a erupção desta terça-feira foi normal para o Mayon. Ele entrou em atividade 40 vezes nos últimos 400 anos.

Assista ao vídeo:

Em 2010, milhares de residentes se mudaram temporariamente para abrigos quando o vulcão ejetou fumaça. Solidum afirmou que nenhum alerta foi acionado em relação ao vulcão após a última erupção e nenhuma ordem de esvaziamento dos arredores estava nos planos do instituto.

Com AP

Leia tudo sobre: vulcãomayonfilipinas

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas