Preso homem suspeito de envolvimento em envio de cartas com ricina

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Instrutor de artes marciais no Mississippi foi levado de sua casa sem apresentar resistência

Reuters

Agentes federais dos Estados Unidos prenderam um instrutor de artes marciais do Mississippi neste sábado depois que sua casa e uma ex-empresa foram incluídos na investigação sobre as cartas com ricina enviadas ao presidente Barack Obama e outros dois funcionários públicos. Everett Dutschke, de 41 anos, foi levado por autoridades de sua casa em Tupelo sem apresentar resistência. Ainda não se sabe se Dutschke foi acusado na investigação.

Outro suspeito: EUA retiram acusação contra homem por envio de cartas com veneno

O advogado de Dutschke, Lori Basham, não retornou ligações para comentar o assunto, mas disse à Reuters no início da semana que seu cliente negou ter alguma coisa a ver com as cartas com ricina.

AP
Everett Dutschke foi levado por autoridades de sua casa, em Tupelo, Mississippi

Cartas dirigidas ao senador Roger Wicker, um republicano Mississippi, e ao presidente Barack Obama foram encontradas na semana passada em instalações de correio antes de chegar as suas vítimas. Um juiz do Estado também recebeu uma carta com ricina.

A ricina, que é feita a partir de grãos de rícino, pode ser fatal para seres humanos e é considerada uma potencial arma de terror, especialmente se a substância for refinada em forma de aerosol.

Leia tudo sobre: ricinacartaObamaveneno

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas