Presidente da Itália indica Enrico Letta para cargo de premiê

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Centro-esquerdista de 46 anos sucederá a Mario Monti se conseguir formar coalizão entre seu partido e legenda de centro-direita de Berlusconi e tiver voto de confiança do Parlamento

O presidente da Itália, Giorgio Napolitano, indicou nesta quarta-feira Enrico Letta como premiê designado, pedindo-lhe que tente formar um governo para pôr fim à paralisia política da Itália e colocar o país de volta ao caminho da reforma e do crescimento econômico.

Leia mais: Presidente italiano Giorgio Napolitano é reeleito para segundo mandato

AP
Presidente da Itália, Giorgio Napolitano, indica Enrico Letta, parlamentar de centro-esquerda, como novo premiê

Centro-esquerda: Cargo de premiê da Itália é 'apenas para doentes mentais', diz Bersani

Leia mais: Movimento 5 Estrelas busca mandato para governar Itália

Letta, parlamentar de 46 anos e vice-líder do centro-esquerdita Partido Democrático, disse nesta quarta que aceitou a designação como primeiro-ministro mesmo sabendo que é uma enorme responsabilidade e que a classe política italiana "perdeu toda a credibilidade".

Napolitano encarregou Letta de formar uma coalizão de governo entre o Partido Democrático e o partido de centro direita do ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi, os dois maiores blocos no Parlamento, e disse ter garantias de que as duas legendas apoiarão Letta.

Saiba mais: Candidato a governo alemão chama italianos Berlusconi e Grillo de 'palhaços'

A candidatura improvável de Letta veio depois que o chefe do Partido Democrático, Pier Luigi Bersani, renunciou por não conseguir formar um governo após as eleições inconclusivas de fevereiro e por falhar em unir o partido para apoiar um candidato à presidência.

Bersani: Cargo de premiê da Itália é 'apenas para doentes mentais'

Na quinta, Letta começa as consultar para formar um novo gabinete que tenha apoio de vários partidos e consiga voto de confiança no Parlamento.

Letta é uma figura moderada como Bersani, de quem tem sido um leal vice desde 2009. Mas ele tem uma vantagem: sei tio Gianni Letta é um assessor próximo de Berlusconi, relação que poderia se provar essencial para angariar uma ampla coalizão entre vários parceiros improváveis.

O atual primeiro-ministro italiano, Mario Monti, elogiou a indicação de Letta e disse esperar que ele consiga uma aprovação fácil no Parlamento para seu governo.

A terceira força política com mais votos na eleição, o Movimento 5 Estrelas, prometeu ficar na oposição a qualquer governo. O líder do movimento, Beppe Grillo, criticou a designação de Letta e acusou os partidos tradicionais italianos de se unirem em um ato de autopreservação.

Com AP

Leia tudo sobre: lettaitálianapolitanopremiêparlamento

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas