Espanha prende dois suspeitos de ligação com franquia da Al-Qaeda

Por AP | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Segundo autoridades espanholas, um dos detidos havia feito uma apologia ao ataque à Maratona de Boston, mas não há nenhum indício de que eles planejavam qualquer ataque

AP

Policiais prenderam nesta terça-feira (23) dois supostos integrantes do braço da Al-Qaeda no Norte da África na Espanha, um dos quais as autoridades espanholas alegaram que teria feito uma apologia ao ataque à Maratona de Boston. Entretanto, não há nenhum indício de que algum deles possuía quaisquer explosivos ou estaria planejando um ataque.

O ministro do Interior Jorge Fernandez Díaz afirmou a jornalistas que há "provas suficientes" para justificar as prisões, acrescentando que elas foram efetuadas para evitar "maiores riscos". Apesar de suas supostas ligações dos suspeitos com a rede terrorista, Fernandez Díaz descreveu o argelino e o marroquino como "lobos solitários".

Leia mais: Filial da Al-Qaeda matou refém francês, diz site ligado a grupo terrorista

AP
Ministério do Interior divulga fotos dos suspeitos detidos na Espanha

Leia também: Canadá frustra ataque contra trem 'inspirado na Al-Qaeda'

O ministro também disse que um dos dois presos fez uma apologia ao ataque em Boston. A agência de notícias Europe Press, citando o ministro, disse que o elogio foi encontrado em um documento apreendido pela polícia durante as prisões.

Madri realizará no domingo sua maratona. Autoridades na segunda-feira (22) disseram que apesar de nenhum risco ou ameaça ter sido detectada, 1,1 mil policiais e seguranças estarão à serviço do evento.

Mundo árabe: Al-Qaeda dá caráter de urgência para solução pacífica na Síria

Frente Al-Nusra: Grupo rebelde na Síria promete lealdade à Al-Qaeda

Duas explosões perto da linha de chegada da Maratona de Boston em 15 de abril deixaram três mortos e mais de 200 feridos. um suspeito de ter realizado o ataque foi morto durante uma perseguição policial, enquanto o segundo foi preso e permanece hospitalizado em estado grave em decorrência de ferimentos.

Em comunicado, o Ministério do Interior espanhol disse que Nou Mediouni, um argelino, foi preso na cidade de Zaragoza, enquanto Hassan El Jaaouani, um marroquino, foi preso em Murcia.

Leia mais: França confirma morte de Abou Zeid, comandante de filial da Al-Qaeda

Madiouni, 23 anos, é estudante de ciência da computação e El Jaaouani, 52, está desempregado e tem passagem pela polícia por crimes menores, segundo informou o ministério.

Autoridades não estão cientes de qualquer conexão entre os dois suspeitos e não possuem informação que eles possuíam explosivos ou estavam planejando qualquer ataque, informou uma porta-voz do ministério.

Saiba mais: Ataque a Boston teria motivação religiosa, indica suspeito em interrogatório

Leia também: Suspeito por ataque em Boston é indiciado em corte civil

O ministério alegou que os dois eram supostos membros de uma célula ligada a Al-Qaeda do Magreb Isâmico (AQMI), braço da rede terrorista que opera no Norte da África. O ministério disse que eles visitaram regularmente um site usado pela AQMI para recrutar integrantes.

O ministério também informou que Mediouni tentou viajar para o norte do Mali para ser treinado como um combatente jihadista, mas a polícia internacional evitou que ele fizesse a viagem. Um comunicado do ministério disse que assim que retornou à Espanha, Mediouni expressou "frustração por não ter conseguido 'morrer como um mártir'".

Ataque em Boston: O que se sabe até agora dos irmãos Tsarnaev

O ministerio alegou que El Jaaouani, o marroquino detido, fez contato direto com uma pessoa no Mali suspeita de ter envolvimento no sequestro e morte de dois cidadãos franceses no Níger em janeiro de 2011.

A polícia observava os dois desde o ano passado e trabalhava em conjunto com autoridades na França e no Marrocos.

Leia tudo sobre: al qaedafrançaespanhamarrocosargéliaal qaeda do magreb islâmico

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas