Ataque a Boston teria motivação religiosa, indica suspeito em interrogatório

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Segundo fontes policiais, Dzhokhar Tsarnaev se comunicou por escrito do quarto do hospital; autoridades descartam neste primeiro momento envolvimento dos irmãos com rede terrorista

Os dois irmãos suspeitos de atacar a Maratona de Boston aparentemente foram motivados por uma seita radical islâmica, mas não estariam ligados a nenhum grupo terrorista muçulmano, afirmaram autoridades dos EUA após interrogar e indiciar Dzhokhar Tsarnaev. Se condenado, ele pode ser sentenciado à pena de morte.

Tsarnaev, 19 anos, foi indiciado na segunda-feira em seu quarto de hospital, onde está em estado grave com um ferimento de bala na garganta e outros ferimentos sofridos durante sua tentativa de fuga. Seu irmão mais velho Tamerlan, 26 anos, morreu na sexta-feira (19) após troca de tiros com a polícia.

Leia também: Suspeito por ataque em Boston é indiciado em corte civil

AP
Reprodução de vídeo mostra Dzhokhar Tsarnaev, suspeito por ataque em Maratona de Boston, em ambulância depois de ser capturado em barco

Segunda-feira: Boston marca uma semana do ataque à maratona com minuto de silêncio

Dzhokhar comunicou-se com seus interrogadores por escrito, segundo autoridades que alertaram que eles continuam verificando o que lhes foi dito e também estão fazendo uma varredura no telefone do suspeito e em suas comunicações pela internet.

O estudante da Universidade de Massachusetts foi indiciado sob as acusações de usar uma arma de destruição em massa resultando em morte e por destruir propriedade com explosivos resultando em morte. O ataque à Maratona de Boston deixou três mortos e mais de 180 feridos há uma semana.

Fim da caçada: EUA prendem segundo suspeito de ataque em Boston

Tamerlan Tsarnaev: 'Suspeito número 1' de ataque em Boston é morto

Os irmãos, de etnia chechena e com origem no Cáucaso russo, viviam nos EUA há cerca de dez anos e eram muçulmanos praticantes.

Duas autoridades americanas disseram que as evidências preliminares retiradas do interrogatório do irmão mais jovem sugerem que os dois estavam motivados por extremismo religioso, mas aparentemente não estavam envolvidos com organizações terroristas. As autoridades falaram em condição de anonimato, porque não estavam autorizadaos a discutir sobre a investigação publicamente.

Ataque em Boston: Veja cronologia dos principais acontecimentos

Investigadores afirmaram que Tsarnaev e seu irmão colocaram uma mochila contendo uma bomba no meio da multidão, perto da linha de uma das maratonas mais prestigiadas do mundo. Segundo o FBI, imagens de uma câmera de segurança mostram Dzhokhar manipulando seu celular e colocando-o em sua orelha instantes antes das duas explosões.

Depois da primeira explosão, a uma quadra de onde estava Dzhokhar, "praticamente todas as cabeças se viraram para leste, e olharam nessa direção em aparente confusão e alarme", disse. "(Dzhokhar), praticamente sozinho em frente a um restaurante, aparenta calma."

Perfil: O que se sabe até agora dos irmãos Tsarnaev

Ao iG: Suspeito de ataque em Boston era sociável, diz colega de faculdade

Ele então caminhou rapidamente, deixando uma mochila; cerca de dez segundos depois, uma bomba explodiu no local onde ele estava, segundo o FBI. A polícia federal americana não afirmou se ele usava o celular para detonar uma ou as duas bombas ou se ele falava com alguém.

O indiciamento foi feito horas antes de uma missa em homenagem a um dos três mortos no ataque, a estudante chinesa de 23 anos Lu Lingzi. A cerimônia foi realizada na faculdade com centenas de pessoas, incluindo o governador de Massachusetts, Deval Patrick.

O governo Obama afirmou que não tinha escolha, mas processar Dzhokhar Tsarnaev na corte federal. Alguns políticos sugeriram que ele fosse julgado como combatente inimigo diante de um tribunal militar, no qual aos réus são negadas algumas proteções constitucionais.

Saiba mais: Leia todas as notícias sobre o ataque em Boston

Mas Tsarnaev é um cidadão naturalizado americano e, sob a lei, cidadãos americanos não pdoem ser julgados por tribunais militares, informou o porta-voz da Casa Branca, Jay Carney. Carney disse que desde o 11 ed Setembro, a corte federal foi usada para condenar e prender centenas de terroristas.

O próximo no processo legal contra Tsarnaev provavelmente é a acusação formal, na qual os promotores podem acrescentar novas acusações. Promotores do Estado afirmam que esperam indiciar Tsarnaev separadamente pela morte de um policial no MIT (Massachusetts Institute of Technology) na noite de sexta-feira.

Vítimas do ataque em Boston:
Menino de 8 anos morto em ataque em Boston 'era cheio de vida e amava correr'
Polícia identifica mulher de 29 anos como segunda vítima de ataque em Boston
Estudante chinesa é identificada como terceira vítima de ataque em Boston

Sob a lei federal, quando um réu acusado por um crime que pode levar à pena de morte, ele tem direito a pelo menos um advogado com conhecimento sobre pena de morte especificamente. A defensora pública Miriam Conrad, cujo escritório recebeu o pedido para representar Tsarnaev, apresentou uma moção na segunda-feira pedido que dois advogados especialistas em pena de morte representem Tsarnaev dada a "magnitude desse caso".

AP
Mulher enxuga as lágrimas durante missa em homenagem a Lu Lingzi, estudante chinesa de 23 anos morta em ataque à Maratona de Boston

Tsarnaev não falou durante os procedimentos de segunda-feira, exceto para responder "não" quando perguntado se podia pagar por um advogado, segundo as anotações. Ele acenou com a cabeça quando questionado se era capaz de responder algumas perguntas e se estava ciente de seus direitos.

Tamerlan: Mãe diz que suspeito de ataques que foi morto estava sob vigilância do FBI

Dzhokhar Tsarnaev tem ferimentos de bala na cabeça, no pescoço, nas pernas e nas suas mãos. Segundo a polícia, ele estava assim quando foi capturado na noite de sexta-feira, escondido em um barco no subúrbio de Watertown, em Boston.

Na segunda-feira, 51 vítimas permaneciam hospitalizadas, três delas em estado crítico. Ao menos 14 pessoas perderam todo ou parte de um membro. três delas perderam mais de um.

Com AP

Leia tudo sobre: ataque em bostonbostoneuamaratona de bostontsarnaevchechênia

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas