China envia suprimentos a comunidades isoladas após terremoto

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Equipes de resgate conseguem desbloquear estradas e alcançar população que vive nas colinas de Sichuan; número de mortos sobe para ao menos 186, segundo agência

Depois de usar dinamites para desbloquear estradas prejudicadas com escombros, equipes de resgate na China conseguiram levar suprimentos alimentares e água nas colinas da província de Sichuan, dois dias depois que um terremoto ter deixado ao menos 186 mortos e mais de 11 mil feridos.

Leia também: Terremoto atinge região chinesa de Sichuan e deixa mortos

Isolado: Resgate enfrenta dificuldade para chegar a sobreviventes de trerremoto

AP
Chinês usa celular em local montado especialmente para carregar baterias no condado de Lushan, na província de Sichuan

As equipes conseguiram alcançar as comunidades mais remotas nos condados de Baoxing e Lushan enquanto caminhões com suprimentos movimentavam-se lentamente pelas estradas parcialmente bloqueadas pelos escombros. Funcionários também consertavam os postes de energia danificados pelo tremor.

Sichuan: Sobe número de vítimas de terremoto em província da China

Cerca de 2 mil habitantes se reuniram perto de uma casa que ruiu em Lushan para protestar contra a falta de alimentos. Cerca de 20 minutos depois, um caminhão parou no local e distribuiu macarrão instantâneo. Em outra esquina, outro caminhão entregava água potável.

"Somos muito agradecidos por essas doações", disse Ji Yanzi, que colocava garrafas de água em seu triciclo para sua família de 10 membros, incluindo seus pais, que são idosos. "Nesse momento, não temos muito exceto uma tenda que nós mesmos fizemos e pouca comida que conseguimos recuperar de nosso apartamento."

Grande parte de Lushan e de outras cidades se transformaram em acampamentos para aqueles cujas casas foram danificadas ou destruídas no terremoto no sábado.

Infográfico: Entenda como acontecem os terremotos e tsunamis

O tremor foi o mais mortal na China nos últimos três anos. O Serviço Sismológico da China disse que 188 pessoas morreram, outras 25 continuam desaparecidas e mais de 11 mil estão feridas. Mais de 2 mil réplicas foram sentidas após o terremoto na região desde sábado, segundo informou a agência.

O terremoto de magnitude 7, segundo o serviço sismológico chinês, e 6,6, de acordo com o americano, ocorreu longe do sul, na mesma região que um tremor em 2008 matou mais de 90 mil. Pelo fato de Lushan e Baoxing terem sido devastados em 2008, os condados foram beneficiados por um massivo esforço de reconstrução, voltado à segurança contra terremotos.

Veja imagens do terremoto na região de Sichuan:

Moradora chora ao ver a destruição causada pelo terremoto em sua vila, bna província de Sichuan, na China. Foto: APMoradores avaliam danos e buscam pertences em suas casas, destruídas pelo terremoto desta madrugada . Foto: APMoradores carregam seus pertences após terem suas casas destruídas por terremoto. Foto: APUm homem se senta em frente a casas destruídas pelo terremoto que atingiu Lushan, na província de Sichuan . Foto: APVisão aérea da região atingida pelo terremoto em Sichuan (20/04/2013). Foto: ReutersA região de Sichuan transforma-se num cenário repleto de casas destruídas após o terremoto (20/04/2013). Foto: ReutersTerremoto provocou deslizamento de pedras em estradas de Lushan. Foto: APBloco se desprende da montanha e bloqueia estrada após terremoto em Sichuan (20/04/2013). Foto: Xinhua Agency NewsHomem ferido é amparado após estragos provocados pelo terremoto. Foto: APMoradores fotografaram através da janela de um carro a destruição de Sichuan após o terremoto (20/04/2013). Foto: ReutersMoradores deixam suas casas e se reúnem em praça pública após terremoto atingir província de Sichuan (20/04/2013). Foto: Reuters

A China liberou 1 bilhão de iuanes (US$ 161,9 milhõess) para a província de Sichuan depois do terremoto. Equipes de resgate voavam em helicópteros e detonaram escombros nas estradas no domingo para alcançar as comunidades mais isoladas. O governo mobilizou centenas de soldados e outros, enviado escavadoras e outros maquinários, bem como tendas, cobertores, e suprimentos de emergência.

A Cruz Vermelha Chinesa disse ter enviado equipes com comida, água, medicamentos e equipamento de resgate para regiões de desastre.

Com AP e Reuters

Leia tudo sobre: chinaterremoto na chinasichuantremor

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas