Polícia prendeu suspeito de enviar mensagem a um fórum dizendo que mataria seu professor holandês e seus colegas; decisão de não abrir escolas enfrentou críticas

Mais de 20 escolas na cidade de Leiden, na Holanda, ficaram fechadas nesta segunda-feira (22) por causa de uma ameaça de um ataque com disparos feita anonimamente na internet. O responsável descrevia um plano para alvejar uma escola e um professor na cidade, mas não indicou os nomes.

Leia mais: Professores têm aula de tiro nos EUA para se defender de ataques

Veículo policial é estacionado do lado de fora da escola Da Vinci na cidade de Leiden, na Holanda
AP
Veículo policial é estacionado do lado de fora da escola Da Vinci na cidade de Leiden, na Holanda

Relembre: Massacre em escola primária deixa 27 mortos nos EUA

A polícia então pediu para que todas as 22 escolas secundárias e técnicas ficassem fechadas durante todo o dia. "Pode apenas ser uma brincadeira mórbida, mas não queremos correr nenhum risco", disse o prefeito de Leiden, Henri Lenfernik, à rede holandesa NOS.

A porta-voz da polícia Yvette Verboon confirmou mais tarde que o suspeito foi preso nesta segunda, mas não deu mais detalhes sobre a identidade do autor da mensagem. Ela afirmou que a polícia está "investigando seu envolvimento" na ameaça descoberta no domingo.

Leia também: Homem abre fogo e mata sete em universidade dos EUA

Saiba mais: Veja os piores ataques em escolas nos últimos 15 anos

A decisão de fechar as escolas, que afeta milhares de estudantes, também foi alvo de críticas. "Qualquer idiota que posta uma ameaça na internet consegue paralisar metade da sociedade", afirmou Ton Duif, presidente da associação de diretores de escolas.

A ameaça, em inglês, foi publicada no fórum de internet 4chan. "Amanhã, vou atirar no meu professor holandês e em tantos estudantes quanto conseguir", afirma a mensagem. O autor da ameaça diz que levaria um revolver Colt Defender e deixaria uma nota com explicações sobre o ataque.

Segundo a mídia holandesa, a ameaça foi identificada no domingo durante checagens de rotina na internet pela polícia suíça, que avisou as autoridade holandesas.

Com AP e BBC

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.