Suspeito que havia sobrevivido à perseguição policial iniciada na noite de quinta se escondeu em barco no quintal de uma casa. Ferido, ele foi retirado do local em ambulância

Após mais de 20 horas de buscas por milhares de forças de segurança dos EUA, o segundo suspeito pelo ataque em Boston , Dzhokhar A. Tsarnaev, 19, foi capturado vivo após ter ficado  foragido  em perseguição policial que praticamente paralisou a cidade e deixou seu irmão e cúmplice morto. Dzhokhar estava ferido quando foi retirado do local de sua prisão em uma ambulância. Segundo a polícia, ele está em uma hospital em situação grave.

Cerco: EUA prendem suspeito de ataque em Boston

Perfil:  Suspeitos do ataque em Boston são da região do Cáucaso russo

Em coletiva prévia à captura, o chefe da polícia do Estado de Massachusetts, Timothy Alben, afirmou que Dzhokhar fugiu a pé após abandonar um veículo no local de uma perseguição em que o primeiro suspeito, seu irmão Tamerlan Tsarnaev, 26, foi morto em uma troca de tiros. De acordo com a polícia, não há informação de que ele tenha conseguido outro carro após a fuga.

Ataque em Boston: Veja cronologia dos principais acontecimentos

Tamerlan Tsarnaev (esq.) e Dzhokhar Tsarnaev (dir.) são os suspeitos do ataque à Maratona de Boston
AP
Tamerlan Tsarnaev (esq.) e Dzhokhar Tsarnaev (dir.) são os suspeitos do ataque à Maratona de Boston

Tamerlan Tsarnaev: 'Suspeito número 1' de ataque em Boston é morto

Sem querer: Maratonista em Boston fotografou suspeito no dia do ataque

Após a coletiva, disparos foram ouvidos em Watertown, subúrbio de Boston, onde a polícia concentrou as buscas em 20 ruas, e veículos de emergência e militares correram para a área. "Entramos em 20 ruas aqui, fomos de porta em porta com nossas equipes táticas", disse.

Antes mesmo da prisão, o governador de Massachusetts, Deval Patrick, anunciou o levantamento da ordem para que as pessoas ficassem em casa, afirmando que a população "pode voltar a suas vidas". O governador também anunciou a reabertura do sistema de metrô de Boston.

Ataque em Boston: Veja cronologia dos principais acontecimentos

A caça pelos irmãos suspeitos começou após um policial no campus do MIT (Massachusetts Institute of Technology), em Cambridge, ter sido encontrado com ferimentos a bala em seu carro às 22h30 de quinta (23h30 de Brasília). Ainda em Cambridge, eles sequestraram um carro e, segundo uma fonte policial ouvida pela CNN, disseram ao motorista que eram os responsáveis pelo ataque em Boston ao tomá-lo como refém.

Anzor Tsarnaev: Pai de suspeitos de ataque em Boston defende inocência de filhos

Apelo: 'Se entregue e peça perdão', diz tio de suspeito foragido de ataque em Boston

Segundo as autoridades, os suspeitos dispararam e lançaram explosivos contra os policiais durante a perseguição. Na troca de tiros, oficiais atingiram Tamerlan, que foi declarado morto no hospital. Segundo investigador, ele usava explosivos e tinha um detonador em mãos no momento de sua morte.

Depois que ele foi atingido pelo disparo, há relatos de que seu irmão Dzhokhar o atropelou quando tentava fugir com o carro e depois abandonou o veículo, fugindo a pé. Segundo o governador de Massachusetts, 200 rodadas de disparos e explosivos foram lançados no confronto da noite. Os dois irmãos chegaram aos EUA há ao menos dez anos vindos do Cáucaso russo , perto da Chechênia.

Saiba mais: Cáucaso russo é terreno fértil para o terrorismo

Feitas em panelas de pressão , as duas bombas usadas perto da linha de chegada da Maratona de Boston deixou três mortos - um menino de 8 anos , uma mulher de 29 anos e uma estudante chinesa - e quase 180 feridos.

Veja imagens da caça aos suspeitos:

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.