'Se entregue e peça perdão', diz tio de suspeito foragido de ataque em Boston

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Tsarni diz que sobrinhos envergonharam toda a etnia chechena; ele acompanhou as notícias sobre o ataque, mas nunca pensou que os suspeitos 'fossem os filhos do meu irmão'

O tio dos irmãos Tsarnaev afirmou a repórteres do lado de fora de sua casa no condado de Montgomery, Maryland, na manhã desta sexta-feira (19), que sua família está "envergonhada" por ser relacionada aos suspeitos do ataque à Maratona de Boston. Ele também pediu ao sobrinho que está foragido para que se entregue à polícia.

Mídia: Suspeitos do ataque em Boston são da região do Cáucaso russo

Ao iG: Brasileiros relatam tensão em meio à caçada de suspeito de ataque em Boston

AP
Ruslan Tsarni, tio dos suspeitos de ter realizado o ataque na Maratona de Boston, concede entrevista do lado de fora de sua casa em Maryland

Ataque em Boston: Veja cronologia dos principais acontecimentos

Na segunda-feira, as explosões de duas bombas próximas à linha de chegada na Maratona de Boston deixaram três mortos e quase 180 feridos. Nesta manhã, a polícia faz uma megacaçada a um dos suspeitos de realizar o ataque.

Dzhokhar Tsarnaev: Polícia caça suspeito de ataque e ordena a moradores ficar em casa

Tamerlan Tsarnaev: 'Suspeito número 1' de ataque em Boston é morto

Identificado como Dzhokhar Tsarnaev, 19 anos, o foragido teria provocado as explosões à bomba perto da linha de chegada da corrida. Tamerlan Tsarnaev, também identificado como suspeito pelo ataque, foi morto em uma troca de tiros na madrugada desta sexta.

AP
Suspeitos do ataque de Boston, Tamerlan Tsarnaev (esq.) foi morto pela polícia e Dzhokhar Tsarnaev (dir.) está foragido

Testemunho: Brasileiros relatam tensão em meio à caçada de suspeito de ataque em Boston

Aos gritos, Ruslan Tsarni pediu que o sobrinho que ainda está foragido se entregue à polícia e peça perdão às famílias das vítimas. "Dzhokhar, se você está vivo, se entregue e peça perdão", disse. "Estamos envergonhados. Eles são os filhos do meu irmão."

Assista à entrevista do tio dos suspeitos:

Tsarni acrescentou que tem acompanhado as notícias sobre o ataque em Boston desde o início, mas que nunca imaginou que os culpados "fossem os filhos do meu irmão". Segundo ele, a última vez que ele falou com os sobrinhos foi há cerca de três meses.  O irmão foi contatado por ele mais cedo.

Vítimas do ataque em Boston:
Menino de 8 anos morto em ataque em Boston 'era cheio de vida e amava correr'
Polícia identifica mulher de 29 anos como segunda vítima de ataque em Boston
Estudante chinesa é identificada como terceira vítima de ataque em Boston

Questionado sobre o que poderia ter feito com que seus sobrinhos realizassem o ataque Tsarni afirmou: "Sendo perdedores, tendo ódio daqueles capazes de se resolverem. Essas são as únicas razões que eu posso imaginar. Qualquer outra coisa, qualquer outra coisa a ver com religião, com o Islã, é uma fraude. É falso."

Ele afirmou que a família não os vê desde dezembro de 2005. Segundo o tio, os dois irmãos vivem perto de Boston e estão nos EUA há cerca de 10 anos. 

Em panela de pressão: Bomba de ataque em Boston pretendia mutilar vítimas

Os irmãos Tsarnaev nasceram na região do cáucaso russo, perto da Chechênia, região considerada terreno fértil para o terrorismo.

Policial sorri e outro faz sinal de positivo após prisão de suspeito por ataque em Boston. Foto: APImagens cedidas pela CBS mostram momento em que Dzhokhar Tsarnaev sai do barco. Foto: Reprodução/BBCMulheres comemoram depois de prisão de suspeito por ataque em Boston. Foto: APCom rosto abatido, presidente dos EUA, Barack Obama, faz pronunciamento após prisão de suspeito que estava foragido em Boston. Foto: APPolícia observa enquanto ambulância deixa rua Franklin no fim da caçada por Dzhokhar Tsarnaev, suspeito de ataque em Boston. Foto: ReutersReprodução de vídeo mostra Dzhokhar Tsarnaev, suspeito por ataque em Maratona de Boston, em ambulância depois de ser capturado em barco. Foto: APPolicial monta guarda em local de busca de suspeito por ataque a Maratona de Boston
. Foto: APPoliciais buscam suspeito por ataque a Maratona de Boston em  Watertown, Massachusetts. Foto: APSuspeito de ataque foi cercado no quintal de uma casa na Rua Franklin, em Watertown, e se escondeu dentro de um barco. Foto: Reprodução/Google MapsPoliciais são vistos durante cerco a suspeito por ataque em Boston. Foto: APMoradores de Watertown acompanham cerco da polícia à distância. Foto: APEquipe da Swat marcha em bairro enquanto fazem buscas por suspeito de ataque em Boston em Watertown, Massachusetts. Foto: APPoliciais da SWAT vasculham casas em Watertown, em Massachusetts, em busca de suspeito de atentato em Boston. Foto: ReutersMulher observa pela janela movimentação de policiais em busca de suspeitos no subúrbio de Watertown. Foto: ReutersMoradores de Watertown acompanham da janela ação de policiais. Foto: APPolícia caça segundo suspeito de ataque na Maratona de Boston, na última segunda-feira. Foto: ReutersPolicial toma posição em caçada a suspeito de atentato . Foto: ReutersRuas foram interditadas, escolas fechadas e sistema de transporte público suspenso nesta sexta-feira. Foto: ReutersTécnicos em bombas inspecionam ruas em Watertown. Foto: ReutersPoliciais caçam segundo suspeito em Watertown, Massachusetts. Foto: APPoliciais param carros em busca de suspeito de atentados. Foto: APFuncionário fecha porta de estação de trem após recomendação da polícia. Foto: APPolicial corre com a arma na mão em busca de suspeito em Watertown. Foto: AP

Com AP

Leia tudo sobre: ataque em bostontsarnaevchechêniaeuabostonmaratona de boston

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas