Parlamento da Itália fracassa em eleger novo presidente

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Nas duas primeiras votações, nenhum nome alcança maioria necessária de dois terços; nova rodada será iniciada na manhã de sexta-feira

Parlamentares italianos fracassaram nesta quinta-feira (18) em eleger o presidente do país nas primeiras rodadas de votação, a evidência mais recentes das discordâncias políticas que frustraram a formação de um governo por dois meses.

Leia também: Fracassa negociação política na Itália; presidente fará novas consultas

Bersani: Cargo de premiê da Itália é 'apenas para doentes mentais'

AP
Parlamentares italianos se reúnem para eleger novo presidente, em Roma

O mandato do presidente Giorgio Napolitano termina no mês que vem, e a escolha de um sucessor é vista como um passo crítico para resolver o impasse que resultou em eleições nacionais inconclusivas para o Parlamento em fevereiro.

Apesar da presidência ser considerada um cargo mais cerimonial, quem ocupar o posto tem o poder de dissolver o parlamento e convocar uma nova eleição, aém de explorar o candidato com apoio suficiente no Legislativo para tentar formar um governo. 

Março: Presidente da Itália pede ao líder da centro-esquerda para formar governo

Investida: Movimento 5 Estrelas busca mandato para governar Itália

Durante a escolha desta quinta-feira realizada pelas duas casas do Parlamento e eleitores regionais, Franco Marini, líder do sindicato e ex-presidente do Senado, terminou em primeiro lugar na primeira rodada, mas muito atrás da maioria de dois terços necessárias nas três primeiras votações. 

Na segunda rodada, a maioria dos parlamentares votou em branco para ganhar tempo e conseguir uma noite de consultas para bolar uma nova estratégia antes que as votações recomecem na sexta-feira de manhã.

Perfil: Grillo, populista de cabelos desalinhados, é destino da Itália – e da Europa

Leia mais: Terceiro colocado em eleição da Itália rejeita coalizão com centro-esquerda

A maioria simples só é requerida na quarta rodada de votações, então os políticos podem simplesmente esperar para ter uma chance melhor de emplacar seu candidato.

Os chefes de Estado italianos também trabalham para construir uma unidade nacional, que é agora vital enquanto políticos tentam dar novo vigor à economia italiana, fortemente afetada pela crise econômica.

Cenário: 'Empate' em eleições na Itália causa apreensão na Europa

Fontes: Presidente italiano considera novo governo tecnocrata

Partidos políticos vem brigando há semanas sobre qual é o nome mais adequado para suceder Napolitano, mas o líder da centro-esquerda Pier Luigi Bersani e o líder da centro-direita Silvio Berlusconi teriam supostamente alcançado um acordo em torno do nome de Marini na véspera da votação.

Com AP

Leia tudo sobre: itália

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas