Homem que coloca bolsa na rua é visto em vídeos gravados antes de explosões perto da linha de chegada da Maratona de Boston

Por meio de vídeos gravados, investigadores que apuram o ataque na Maratona de Boston acreditam ter identificado um suspeito que parecia largar uma sacola na rua antes de sair da área que foi alvo das duas explosões, disseram a rede de TV CNN e o jornal Boston Globe nesta quarta-feira citando fontes não identificadas.

A CNN, a agência Associated Press (AP) e o jornal Boston Globe chegaram a afirmar que o suspeito identificado havia sido preso. Mas, logo depois, autoridades americanas negaram  que qualquer pessoa relacionada ao ataque estivesse sob custódia. 

Explosivo: Investigadores encontram tampa de panela usada em bomba de Boston

Investigadores vasculham área perto de linha de chegada de Maratona de Boston dois dias depois de explosão de bombas
AP
Investigadores vasculham área perto de linha de chegada de Maratona de Boston dois dias depois de explosão de bombas

Oficial: Polícia desmente prisão de suspeito por ataque em Boston

Leia mais: Em panela de pressão, bomba de ataque pretendia mutilar vítimas

Apesar da negativa das autoridades americanas, uma corte federal em Boston foi esvaziada nesta quarta. O advogado Francis DiMento afirma que estava em uma audiência quando alguém anunciou um "código vermelho" em um alto-falante e pediu que todos saíssem rapidamente. Há multidões de repórteres aglomerados do lado de fora do local. Segundo a AP, a autoridade que falou em condição de anonimato sobre a prisão continuou a confirmar a informação mesmo depois de a ela ter sido contestada pelas autoridades.

Desde o dia do ataque, policiais pediam para que o público presente no evento enviasse fotos, vídeos ou qualquer informação que os ajudassem a resolver o caso. Mais de 2 mil pistas desse tipo foram enviadas ao FBI, a polícia federal americana.

Uma das gravações foi feita pela câmera de segurança da loja de departamento Lord & Taylor, localizada entre os dois locais onde as explosões aconteceram com uma diferença de pouco mais de dez segundos entre si. Segundo uma fonte não identificada, vídeo de uma estação de TV de Boston também contribuiu para o avanço na investigação.

Policial de Boston monta guarda enquanto pessoas se aglomeram em ponte do lado de fora da corte federal John Joseph Moakley, que foi esvaziada
AP
Policial de Boston monta guarda enquanto pessoas se aglomeram em ponte do lado de fora da corte federal John Joseph Moakley, que foi esvaziada

Na segunda-feira (15), duas bombas explodiram perto dos espectadores que estavam em pé atrás de barreiras de isolamento na rua durante a Maratona de Boston. As duas explosões aconteceram a cerca de 50 metros a 100 metros de distância, enquanto corredores cruzavam a linha de chegada. O ataque deixou três mortos, um garoto de 8 anos , uma gerente de restaurante e uma estudante chinesa , e quase 180 feridos.

Obama sobre Boston: 'Quando bombas são usadas contra civis, é terrorismo'

Entre os 17 feridos considerados em estado crítico estão crianças de 5, 9 e 10 anos. Segundo o chefe de cirurgia de trauma no Centro Médico de Boston, a maioria dos ferimentos tratados em seu hospital aconteceu nas pernas. "Temos vários ferimentos nas extremidades inferiores", disse o médico Peter Burke. "Os pacientes com ferimentos na cabeça foram lançados contra objetos ou atingidos por fragmentos."

Segundo investigações, as bombas foram colocadas dentro de panelas de pressão , uma com objetos de metal e outra com pregos. Nesta manhã, policiais afirmaram que investigadores teriam encontrado a tampa da panela de pressão no alto de um prédio perto da cena das explosões. Também foram descobertos fios, uma bateria e o que parece ser uma pequena placa de circuito.

O presidente Barack Obama caracterizou o ataque como um "ato de terrorismo" . Richard DesLauriers, agente do FBI encarregado do caso, confirmou que investigadores encontraram pedaços de nylon preto de uma mala ou mochila e fragmentos de pregos. Ele afirmou que os itens foram enviados para o laboratório do FBI em Quantico, Virginia, para análise.

Vítimas:
Menino de 8 anos morto em ataque em Boston 'era cheio de vida'
Polícia identifica mulher de 29 anos como 2ª vítima de ataque em Boston
Estudante chinesa é identificada como terceira vítima de ataque em Boston

Obama deve visitar Boston na quinta-feira e participar de uma missa em homenagem às vítimas. O governador de Massachusetts, Deval Patrick, também estará presente.

Veja as imagens do ataque em Boston:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.