Pouco antes de explosão das bombas, Samuel O'Hare e amigos decidem deixar evento e ir ao dormitório da universidade: 'Não me considero sobrevivente, mas um homem de sorte'

Estudante afirmou que viu centenas 'correndo, gritando e chorando' após o incidente
Reprodução/Facebook
Estudante afirmou que viu centenas 'correndo, gritando e chorando' após o incidente

O estudante americano Samuel O'Hare e amigos escaparam do ataque na Maratona de Boston por deixar o local do evento apenas cinco minutos antes da explosão das duas bombas . "Não me considero um sobrevivente, mas um homem de sorte", disse ao iG . "Se tívessemos ficado um pouco mais (na maratona) poderíamos agora estar feridos ou mortos."

Ataque: Explosões na maratona de Boston deixam mortos e feridos nos EUA

O'Hare, que cursa Música na Universidade de Berklee, localizada a poucos metros do local do incidente, disse que ele e seus amigos decidiram retornar ao dormitório, pois ficaram cansados de acompanhar o evento durante todo o dia. "Assim que chegamos ( ao dormitório ), ouvimos duas explosões muito fortes. Pensamos que se tratava de um canhão sinalizando o fim da maratona, quando vimos a fumaça pela janela", relatou.

Cenário: 'Explosões deixaram vários amputados', diz corredor da maratona de Boston

Ele e seus colegas deixaram o prédio da universidade e caminharam pela avenida Commonwealth, paralela à rua Boylston, onde aconteceram as explosões. "Vimos centenas correndo, gritando e chorando", disse o estudante. Segundo O'Hare, ambulâncias, carros de bombeiros e veículos da polícia chegavam "freneticamente" ao local.

Ele, que assistiu ao evento pela primeira vez nesta segunda, ressaltou que os feridos rapidamente receberam auxílio uma vez que havia muitos médicos na linha de chegada, esperando pelos maratonistas.

Obama: Responsáveis por explosões em Boston responderão à Justiça

Veja a galeria de fotos das explosões em Boston:

Duas bombas explodiram perto da linha de chegada da maratona, deixando mortos e dezenas de feridos. Ainda não está claro quem são os responsáveis pelas detonações, mas o presidente dos EUA, Barack Obama, prometeu que os autores serão descobertos, assim como sua motivação, e que eles " sentirão todo o peso da Justiça ".

Tensão: Cidades americanas e Londres aumentam segurança após explosões em Boston

Segundo autoridades, cerca de duas horas depois que os vencedores cruzaram a linha de chegada, houve uma forte explosão na parte norte da rua Bolyston. Outra explosão foi ouvida poucos segundos depois, deixando a praça Copley cheia de fumaça.

Por causa do ataque, a polícia em Nova York, São Francisco, Los Angeles, Washington D.C. e em Londres aumentaram as medidas de segurança . No Reino Unido, policiais revisaram seus planos de segurança para a maratona de Londres, que ocorrerá neste domingo e costuma atrair centenas de espectadores. Londres é uma cidade considerada alvo pontencial de terroristas estrangeiros.

*Com informações da AP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.