Bomba em estrada mata civis no Afeganistão

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Bomba explodiu sob um ônibus, matando nove civis. Primavera no hemisfério norte traz aumento de violência no país

Reuters

Uma bomba explodiu sob um ônibus no Afeganistão nesta segunda-feira (8), matando nove civis, informou a polícia, dois dias depois de 11 crianças e uma mulher terem sido mortas durante um ataque da Otan contra militantes em outra parte do país.

Também no fim de semana, um carro-bomba matou cinco norte-americanos, incluindo três soldados, uma jovem diplomata e um prestador de serviço do Departamento de Defesa dos EUA, no sul da província de Zabul.

Leia:
Explosão mata diplomata norte-americana de 25 anos no Afeganistão
Quatro civis e três soldados da OTAN morrem no Afeganistão

A violência tradicionalmente se intensifica na primavera afegã, com o derretimento da neve em passagens de montanha. Este ano, a grande questão é saber se as forças afegãs serão capazes de lidar com uma eventual onda de ataques, já que a maioria das forças estrangeiras se prepara para uma retirada até o final do próximo ano.

Vinte e duas pessoas ficaram feridas na explosão desta segunda-feira na província de Wardak, a sudoeste da capital, Cabul, disse o porta-voz do chefe de polícia provincial, Abdul Wali.

O Ministério do Interior disse que a bomba havia sido plantada pelo Taliban, mas um porta-voz dos insurgentes, Zabihullah Mujahid, disse que a bomba não era deles.

"Rejeitamos firmemente o envolvimento no ataque", disse ele.

O ônibus viajava da província de Ghazni a Cabul, disse Wali.

A Força Internacional de Assistência à Segurança, liderada pela Otan, não aceitou a responsabilidade pelas mortes de 11 crianças e uma mulher no confronto de sábado na província de Kunar, na fronteira com o Paquistão, dizendo que ainda não está claro quem causou as mortes.

Leia tudo sobre: bombaafeganistão

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas