Maduro chama oposição venezuelana de "herdeiros de Hitler"

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Presidente acusou oposição de perseguir médicos cubanos assim como nazistas perseguiam judeus

Reuters

AP
O presidente em atividade Nicolás Maduro ao lado de homenagem a Chávez

O presidente em atividade da Venezuela Nicolas Maduro chamou neste sábado (30) a oposição do país de "herdeiros de Hitler", acusando-a de perseguir médicos cubanos que trabalham no país sul-americano da mesma maneira que os judeus eram perseguidos na Alemanha nazista.

A farpa se soma a semanas de insultos trocados na corrida pelas eleições presidenciais de 14 de abril, após a morte do líder socialista Hugo Chavez este mês. As pesquisas mostram Maduro com uma vantagem de dois dígitos sobre o rival oposicionista Henrique Capriles.

Leia mais: Chavistas e opositores entram em confronto no centro de Caracas
Pesquisa: Maduro tem vantagem de 14,4 pontos sobre Capriles na Venezuela
Culto à imagem: Morte de Chávez aumenta demanda por tatuagens de seu retrato

"A campanha contra Cuba é justo como a campanha contra os judeus na Alemanha de Hitler", disse Maduro em um comício no estado natal de Chavez, Barinas. "Os herdeiros de Hitler lideram uma campanha na Venezuela contra o povo de Cuba".

Chavez, começou, há dez anos, a trazer médicos de Cuba para a Venezuela para dar assistência médica gratuita em favelas e vilas rurais e manteve laços próximos com os líderes da ilha comunista ao longo de sua presidência de 14 anos.

Alguns opositores extremistas tem dito que os médicos cubanos fazem parte de um plano para transformar a Venezuela em um estado comunista, embora todos os líderes da oposição digam que o programa é positivo e prometem mantê-lo.

(Por Brian Ellsworth)

Leia tudo sobre: venezuelaeleiçõesnicolas madurocuba

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas