Partido Colorado lidera pesquisas para presidência no Paraguai

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Empresário Horacio Cartes, recém-chegado à política que busca o retorno da legenda conservadora, possui 42,7% das intenções de voto, segundo pesquisas

Reuters

O empresário Horacio Cartes, um recém-chegado à política que busca o retorno do conservador Partido Colorado ao poder no Paraguai, lidera a corrida para a Presidência em duas pesquisas divulgadas neste domingo, menos de um mês antes das eleições presidenciais.

Cartes, de 56 anos, tem 42,7% das intenções de voto enquanto o candidato do governista Partido Liberal, Efraín Alegre, está com 29,2%, segundo a sondagem realizada pela consultoria Grau & Associates e publicada pelo jornal Ultima Hora, de Assunção.

Cartes: Empresário tentará levar colorados de volta ao poder no Paraguai

AP
Candidato presidencial do Partido Colorado, Horácio Cartes (D), cumprimenta partidários após primárias em Assunção, Paraguai (09/12)

Paraguai: Adesão da Venezuela ao Mercosul pode ser contestada legalmente

Em outro estudo divulgado pelo mesmo jornal e feito pelo instituto GEO, Cartes aparece com 36,8% das preferências e Alegre, com 35,6%.

Em terceiro lugar, está o apresentador de TV Mario Ferreiro, que lidera a coalizão de partidos de esquerda Avanza País, com 9,6% na enquete da empresa Grau e 7,7% na da GEO.

Cartes é a aposta do direitista Partido Colorado para a retomada do poder. O partido governou o país por mais de seis décadas, até 2008, quando uma coalizão de centro-esquerda liderada pelo ex-bispo católico Fernando Lugo conquistou a Presidência.

O consultor Adolfo Grau considera que a vitória colorada nas eleições gerais de 21 de abril é praticamente irreversível, mas o diretor do GEO, José Nicolás Morínigo, avalia que o quadro é de "empate", com possibilidades tanto para Cartes como para Alegre.

Alegre é um advogado de 50 anos de longa trajetória política e candidato do Partido Liberal, que está no poder desde que Lugo foi deposto por um controverso julgamento político em junho de 2012.

O levantamento de dados do instituto Grau foi realizado entre 13 e 21 de março e a margem de erro é de três pontos percentuais para 1,4 mil entrevistas válidas. Os dados do GEO foram coletados entre 6 e 15 de março e a pesquisa tem uma margem de erro de 2,6 pontos percentuais para uma amostra de 1,4 mil casos válidos.

Leia tudo sobre: eleição no paraguaiparaguaicartespartido colorado

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas