Soldado americano acusado de matar 16 afegãos faz exame de sanidade

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Robert Bales é acusado de atirar em civis a sangue frio durante dois ataques a áreas residenciais em Kandahar

Reuters

Um soldado americano acusado de matar 16 civis, a maioria mulheres e crianças, perto do seu posto militar no Afeganistão, vai passar por exames médicos neste domingo, que vão determinar qual era o estado mental no momento em que as mortes ocorreram e a sua capacidade de ser julgado.

Perfil: Robert Bales saiu de uma pequena cidade em Ohio para o Afeganistão

O exame, conhecido no exército como 'comissão de sanidade mental', será conduzido por três médicos na Joint Base Lewis-McChord (ou Fort Lewis), em Washington, e deverá estar concluído até 1º de maio, de acordo com um porta-voz do exército norte-americano.

AP
O soldado americano Robert Bales, acusado de massacre afegão, em imagem de vídeo de 23 de agosto de 2011

Os promotores pedem a pena de morte para Robert Bales, um veterano condecorado, que participou de quatro turnos de combate no Iraque e no Afeganistão. Ele é acusado de atirar nos civis a sangue frio, durante dois ataques a suas áreas residenciais em Kandahar, em março.

Promotores das Forças Armadas dizem que Bales, de 39 anos e pai de dois filhos, agiu sozinho e com "assustadora premeditação" quando, armado com uma pistola, um rifle e um lançador de granadas, deixou sua base duas vezes durante a noite, voltando no meio do seu ataque para dizer a um colega soldado: "Acabei de atirar em algumas pessoas."

Testemunho: Em blog, mulher de acusado de massacre afegão descreveu dor e saudade

Os disparos se tornaram o pior caso de morte de civis atribuído a um soldado norte-americano desde a Guerra do Vietnã. O caso piorou ainda mais as tensas relações EUA-Afeganistão, depois de mais de uma década de conflito naquele país.

Os advogados de defesa ainda não estabeleceram uma teoria alternativa para o que aconteceu na noite do tiroteio, mas estão focados no frágil estado mental de Bales.

Leia tudo sobre: AfeganistãoEUARobert Balessoldado

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas