Em encontro com cerca de 150 cardeais na Sala Clementina, pontífice pede que líderes religiosos não cedam ao pessimismo e mantenham olhos na verdadeira missão da Igreja

O papa Francisco pediu nesta sexta-feira a líderes da Igreja Católica, minada por escândalos e crises , para nunca ceder ao pessimismo e à amargura e para manter os olhos na verdadeira missão da Igreja, conclamando-os a "encontrar novas formas de levar a evangelização para o fim do mundo". A declaração foi feita a cerca de 150 cardeais , incluindo os que não participaram do conclave de sua eleição por terem mais de 80 anos, que se reuniram na Sala Clementina para cumprimentá-lo.

Habemus papam: Argentino Bergoglio é eleito papa e adota nome de Francisco

Defesa: Vaticano nega que papa tenha mantido silêncio durante ditadura argentina

Papa Francisco tropeça ao se preparar para cumprimentar cardeais na Sala Clementina, Vaticano
AP
Papa Francisco tropeça ao se preparar para cumprimentar cardeais na Sala Clementina, Vaticano

Perspectiva: Futuro papa terá de 'purificar' Igreja Católica antes de adotar agenda positiva

"Que nunca nos entreguemos ao pessimismo, a essa amargura, que o diabo coloca diante de nós todo dia. Que não cedamos ao pessimismo e ao desânimo", disse o papa.

Desde sua eleição , na noite de quarta, como o primeiro papa não europeu  e jesuíta em quase 1,3 mil anos, o argentino Francisco está traçando um claro caminho moral para os 1,2 bilhão de fiéis da Igreja, assolada por escândalos, intrigas e discórdia.

Perfil: Saiba quem é Francisco, primeiro papa latino-americano

Suas ações iniciais sugerem que ele trará um novo estilo para o papado, dando preferência à humildade e simplicidade sobre a pompa e a grandiosidade.

Na Sala Clementina, ele falou a cardeais em italiano a partir um texto preparado, mas muitas vezes adicionando comentários de improviso, no que já se tornou a marca registrada de um estilo nitidamente contrastante com seu antecessor, Bento 16 .

Após a eleição: Papa Francisco celebra missa com cardeais na Capela Sistina

Primeiro dia após eleição: Francisco dispensa carro oficial e reza em basílica de Roma

Ele disse aos cardeais que o papel das pessoas mais velhas na Igreja é passar otimismo e esperança para as gerações mais jovens que procuram orientação espiritual, em um mundo moderno cheio de tentações.

"Estamos na terceira idade. A velhice é o trono da sabedoria", disse, falando devagar. "Como um bom vinho que se torna melhor com a idade, passemos para os jovens a sabedoria da vida."

Livro: Dúvidas sobre passado minaram chances de Bergoglio ser papa em 2005

Saiba mais: Entenda acusações contra atuação do papa Francisco na ditadura argentina

Durante a reunião, ele tropeçou brevemente enquanto descia os degraus diante de seu trono para cumprimentar Angelo Sodano, decano dos cardeais, mas recuperou rapidamente o equilíbrio.

Após seu discurso, Francisco cumprimentou cada um dos 150 cardeais no recinto. Ele permaneceu de pé, enquanto passava cerca de um minuto com cada um deles e muitas vezes deu risadas.

Saúde: Papa Francisco teve parte do pulmão removida anos atrás

No sábado, o papa fará uma audiência especial à mídia e, no domingo, deve fazer uma aparição pública na tradicional benção de Ângelus, segundo o porta-voz do Vaticano, reverendo Federico Lombardi. Sua missa inaugural, com a presença de chefes de Estado, será realizada na terça . Sem data marcada, também está programada para os próximos dias uma visita ao papa emérito Bento 16, que faz seu retiro em Castel Gandolfo, ao sul de Roma.

*Com Reuters e BBC

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.