Genro de Bin Laden é detido na Jordânia em operação envolvendo FBI

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Levado a Nova York, antigo porta-voz da Al-Qaeda apareceu em vídeos representando a rede terrorista após os ataques de 11 de Setembro

Reuters
Osama bin Laden foi morto em 2 de maio de 2011 (foto de arquivo)

Um genro de Osama bin Laden e antigo porta-voz da Al-Qaeda foi preso na Jordânia e levado a Nova York em uma operação liderada pelas autoridades do país árabe e do Departamento Federal de Investigação americano (FBI), afirmaram fontes do governo dos EUA nesta quinta-feira (7).

Shaki Afridi: Médico paquistanês que ajudou a localizar Bin Laden faz greve de fome

Saiba também: Líder da Al-Qaeda diz que Bin Laden era cego de um olho

Segundo as fontes ouvidas pela Reuters, Suleiman Abu Ghaith, militante que apareceu em vídeos representando a Al-Qaeda após o ataques de 11 de Setembro, foi capturado inicialmente na Turquia. O governo turco, então, o deportou para a Jordânia, onde autoridades locais e o FBI o levaram sob custódia. Ele foi levado aos EUA nos últimos dias.

Abu Ghaith está preso agora em uma casa de detenção na região da cidade de Nova York e é esperado que ele seja formalmente acusado e, eventualmente, julgado pela corte federal. O julgamento, provavelmente, seria em um tribunal de Manhattan, localizado a poucas quadras da área onde estavam situads as torres gêmeas do World Trade Center, destruída nos ataques de 2001. O Departamento de Justiça e o FBI não comentaram o caso.

Saiba mais: Veja as principais notícias sobre a morte de Osama bin Laden

A confirmação pública inicial da captura de Abu Ghaith veio do deputado republicano Peter King, que integra o comitê de inteligência da Câmara. "Eu exalto a CIA, o FBI, nossos aliados na Jordânia e o presidente (Barack) Obama pela captura do porta-voz da Al-Qaeda Abu Ghaith. Tenho confiança de que ele será interrogado de maneira vigorosa e enfrentará a Justiça certa e rápida", disse King em comunicado.

"Comunicados de propaganda nos quais Abu Ghaith e seu falecido sogro, Osama bin Laden, elogiavam os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001 são, sozinhos, suficientes para merecerem o mais grave castigo."

Perfil: Conheça a trajetória de Osama bin Laden, criador da Al-Qaeda

Fontes norte-americanas indicaram que, por mais que o desempenho da CIA na captura de Abu Ghaith não possa ser descartado, foi o FBI quem assumiu o papel principal na operação sob os auspícios de um órgão interagências conhecido como Grupo de Interrogatório de Detidos de Alto Valor.

O grupo foi criado pelo governo Obama depois que o presidente ordenou o fechamento permanente do programa da CIA no qual supostos militantes eram detidos e mantidos em uma rede secreta de prisões durante o governo do presidente George W. Bush (2001 - 2009).

Os suspeitos foram algumas vezes sujeitos a técnicas fisicamente coercitivas e polêmicas "de interrogatório avançado", e também às vezes eram transferidos sem julgamento para países sob um procedimento conhecido como "rendição extraordinária".

Com Reuters

Leia tudo sobre: bin ladenmorte de bin ladenabu ghaithjordâniaeuanova york

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas