Cardeal inglês se desculpa por conduta sexual

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Keith O'Brien, que era chefe da igreja na Escócia e a mais alta autoridade católica na Grã-Bretanha, renunciou ao cargo na semana passada

Reuters

AP
Cardeal Keith Patrick O'Brien dá entrevista em Edinburgo, Escócia (16/09/2010)

Um cardeal católico que renunciou como chefe da igreja na Escócia em 25 de fevereiro pediu desculpas no domingo por conduta sexual sobre a qual ele disse ter "caído abaixo dos padrões esperados de mim".

Entenda: Principal cardeal britânico renuncia em meio a alegações de abusos

 O cardeal Keith O'Brien, que era o mais alto da clérigo católico Grã-Bretanha, renunciou ao cargo de arcebispo e disse que não iria participar do conclave para eleger um novo papa depois de alegações de jornais de comportamento inadequado com os sacerdotes.

Reação: Vaticano critica 'fofocas' e 'calúnias' sobre renúncia do papa 

"Eu gostaria de aproveitar esta oportunidade para admitir que houve momentos em que minha conduta sexual caiu abaixo dos padrões esperados de mim como um sacerdote, arcebispo e cardeal", disse ele em um comunicado publicado no site do escritório católico escocês.

Análise: Novo papa vai liderar Igreja ameaçada por escândalos e avanço protestante 

Leia tudo sobre: cardealescóciagrã-bretanhapapaconclaveigreja católica

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas