Premiê britânico deixa flores em local de massacre colonial na Índia

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

David Cameron foi o primeiro premiê do Reino Unido a fazer um gesto de condolência em memória aos indianos que foram mortos pelas forças britânicas em 1919 durante passeata

AP
Primeiro-ministro britânico, David Cameron, visita Templo de Ouro em Amristar, Índia

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, depositou nesta quarta-feira (20) uma coroa de flores no local onde ocorreu o massacre de centenas de indianos pelas forças coloniais do Reino Unido em 1919. Cameron qualificou as mortes como um "evento vergonhoso na história britânica".

Ele foi o primeiro premiê britânico a fazer um gesto de condolência en Jallianwala Bagh, cidade a noroeste de Amritsar, mas não chegou a fazer um pedido de desculpas formal pelas ações tomadas pelo seu país há 94 anos.

Segunda Guerra: Reino Unido homenageia princesa indiana assassinada por nazistas

"Esse é um evento profundamente vergonhoso na história britânica - na ocasião Winston Churchill corretamente o descreveu como 'monstruoso'", escreveu Cameron no livro de visitas exposto no local. "Nunca podemos nos esquecer o que aconteceu aqui. E ao lembrar deveremos saber que o Reino Unido apoia o direito do protesto pacífico em todo o mundo."

O parque foi o local de um ataque pelas tropas coloniais britânicas contra indianos desarmados que participavam de uma passeata pela independência. Mais de 300 indianos foram mortos durante o massacre, que impulsionou o movimento nacional pela independência e marcou o início do fim do controle britânico sobre a Índia.

A rainha Elizabeth 2º visitou o mesmo local em 1997 e também depositou uma coroa de flores. Ela qualificou as mortes como "angustiantes".

A visita de Cameron em Amritsar se dá ao fim de seu giro pela Índia. A viagem teve como objetivo incentivar o comércio e os investimentos entre os dois países nas áreas de energia, infraestrutura, bancos e varejo.

AP
Premiê David Cameron deposita coroa de flores no local onde ocorreu o massacre de centenas de indianos pelas tropas coloniais britânicas em Amritsar, Índia

Com AP

Leia tudo sobre: cameronreino unidoíndiacolônianeocolonialismomassacre

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas