Bento 16 celebra sua última missa pública como papa

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Com aparência cansada, pontífice realizou a missa da quarta-feira de cinzas criticando a 'hipocrisia religiosa' e aqueles que buscam os aplausos e a aprovação do público

O papa Bento 16 celebrou nesta quarta-feira (13) sua última missa pública como pontífice, na Basílica de São Pedro, no Vaticano. Com aparência cansada, Bento 16 foi levado ao altar enquanto um coral cantava, antes de ungir a testa de fiéis com cinzas. Participam da celebração cardeais, bispos, monges, frades e peregrinos.

Bento 16 surpreendeu a Igreja Católica e o mundo na segunda-feira (11) ao anunciar sua renúncia, a primeira de um papa em cerca de seis séculos. Ele, que se tornou papa em 2005, deu como justificativa para sua decisão a idade avançada e a falta de vigor físico.

Escolha: Conclave para definir próximo papa começa a partir de 15 de março

Mensagem: Papa Bento 16 disse que está renunciando "pelo bem da Igreja"

AP
Papa Bento 16 chega à Basílica de São Pedro na ocasião da celebração da missa da quarta-feira de cinzas no Vaticano

Mudanças na Igreja Católica: Papa Bento 16 anuncia renúncia ao cargo

A quarta-feira de cinzas marca o início da quaresma, a temporada mais solene no calendário litúrgico que termina com a Semana Santa e a Páscoa. Usando vestimentas roxas, Bento 16 afirmou que Jesus Cristo denunciou a "hipocrisia religiosa" e aqueles que buscam os aplausos e a aprovação do "público" em vez da simplicidade do Senhor.

Uma multidão deu uma estrondosa ovação de pé ao papa. "Obrigado a vocês. Agora, vamos voltar às orações", disse Bento 16, colocando fim a vários minutos de aplausos que claramente o comoveram. Em um gesto raro, os bispos tiraram as mitras em sinal de respeito e alguns deles choraram.

A missa desta tarde foi realocada. O pontífice celebraria a quarta-feira de cinzas na pequena igreja de São Anselmo, para depois conduzir uma procissão para a Basílica de Santa Sabina.

O Vaticano afirmou que a celebração foi alterada para a Basílica de São Pedro para acomodar melhor a multidão que se formaria e para poupar o papa de mais esforços de liderar a procissão.

Infográfico: Conheça a história do papa Bento 16

Mais cedo, milhares de fiéis saudaram o papa enquanto ele se preparava para seu pronunciamento semanal na audiência geral. Bento 16 afirmou que renunciava ao cargo pelo bem da Igreja, porque não tinha mais forças para continuar cumprindo seus deveres. Ele também agradeceu à população católica - composta por 1,2 bilhão de pessoas - pela solidariedade.

Próximo papa

O Vaticano anunciou nesta quarta-feira que o conclave que vai decidir o sucessor do papa Bento 16 vai começar a partir do dia 15 de março. O porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, disse que a reunião na qual os cardeais elegem o novo papa tem início de 15 a 20 dias depois que o cargo papal ficar vago, o que acontecerá em 28 de fevereiro.

Galeria de fotos: Relembre a trajetória de Bento 16

Brasil: Arcebispos dizem que Bento 16 deu exemplo de coragem com renúncia

Dom Damasceno: 'Bento 16 não emitirá opinião sobre sucessor'

A escolha do papa é precedida por uma campanha política como qualquer outra, com a diferença de que os candidatos não são declarados e os que desejam ocupar o cargo mais alto da Igreja Católica não podem dizer isso abertamente.

O cardeal de Gana Peter Turkson, um dos cotados para o cargo, declarou na terça-feira que esse é o momento para a eleição de um papa do mundo em desenvolvimento - e que ele estava livre caso essa seja a vontade de Deus.

Coração: Papa Bento 16 tem marca-passo 'há algum tempo', diz Vaticano

Manifestação: Ativistas do Femen invadem Notre-Dame para comemorar saída de papa

Jorge Urosa, cardeal venezuelano, disse esperar que o próximo papa seja da América Latina, que abriga 40% dos católicos do mundo. O arcebispo de Berlim, cardeal Rainer Maria Woelki, afirmou não se importar "se o papa será africano, asiático, latino ou europeu". O mais importante, segundo Woelki, é que "devemos tratar com misericórdia a pessoa que assumir esse cargo, a fim de não esperar dele... possivelmente 20, 25 ou mais anos".

Norberto Rivera, cardeal mexicano, falou com o mesmo tom de humildade, pedindo orações a todos os fiéis "para que o Espírito Santo nos ajude a escolher o melhor candidato para guiar a Igreja".

Teologia da Libertação: ‘Foi digno’, diz Leonardo Boff sobre renúncia do papa Bento 16

História: Saiba quais papas renunciaram antes de Bento 16

O ritual da escolha do novo papa inclui um misterioso processo a portas fechadas dentro da Capela Sistina, onde os cardeais com idade inferior a 80 anos votam no conclave. Uma vez iniciado, os representantes da Igreja depositam seus votos secretos em cédulas até que a maioria de dois terços escolha o novo líder.

Como tradição, as cédulas são queimadas: quando sai fumaça preta da chaminé significa que nenhum papa foi escolhido e quando sai fumaça branca significa que um novo papa foi eleito. Mas as discussões que ocorrem na Capela Sistina ficam na Capela Sistina. A violação do voto de segredo feito no conclave leva à excomunhão.

O reverendo Thomas Reese, que escreveu sobre o conclave no livro "Dentro do Vaticano" (tradução livre), de 1996, disse que cada cardeal busca três características em um candidato a papa. "Alguém que tenha os mesmos valores e visões que ele tem, alguém com quem ele tenha um bom relacionamento. Todos querem que o papa seja um amigo e que os escute. E alguém também que represente bem o seu país."

Cardeal Angelo Comastri coloca cinzas na cabeça do papa Bento 16 durante celebração da missa da quarta-feira de cinzas na Basílica de São Pedro, no Vaticano. Foto: APFiéis aguardam em fila para entrar na Basílica de São Pedro, no Vaticano. Foto: APPapa Bento 16 é amparado por mestres de cerimônias para andar no altar e celebrar missa da quarta-feira de cinzas na Basílica de São Pedro. Foto: APBispo Guido Marini e um mestre de cerimônias arrumam vestimenta do papa Bento 16 durante missa da quarta-feira de cinzas na Basílica de São Pedro, no Vaticano. Foto: APFreira comunga durante missa em celebração da quarta-feira de cinzas na Basílica de São Pedro, no Vaticano. Foto: AP

Com AP, Reuters e BBC

Leia tudo sobre: renúncia do papabento 16papaigreja católicaconclave

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas